fbpx

Líder Esportes

Basquete

Diretoria vê ‘ano positivo’ e critica calendário

Dirigente fala sobre dificuldades para atrair patrocinadores para o clube

Richard, armador da equipe de basquete do XV de Piracicaba
No Paulistão, o XV enfrentou equipes com orçamentos 10 vezes maiores (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Eliminado na fase de classificação do Campeonato Paulista e campeão inédito da divisão especial dos Jogos Abertos do Interior. O ano do XV de Piracicaba no basquete masculino foi de altos e baixos, mas, de acordo com a diretoria, a avaliação é positiva. Com a folha de pagamento inferior a R$ 40 mil, o clube perdeu patrocinadores e sofreu corte de 10% do convênio que mantém com a Prefeitura de Piracicaba no início da temporada. A política ‘pé no chão’ manteve os salários do elenco em dia, porém, o Alvinegro não conseguiu investir na contratação de atletas para reforçar o time do ponto de vista técnico.

Com o encerramento do ano competitivo, o  diretor-tesoureiro Augusto Mafia fez um raio-X sobre a situação do XV de Piracicaba, avaliou o desempenho da equipe neste ano e disse que o planejamento para 2017 ainda não foi definido. Perguntado sobre a dificuldade para atrair investidores, o dirigente atribuiu o problema à crise financeira que atravessa o país, mas negou a hipótese de que o público piracicabano tenha perdido o interesse pelo esporte da bola ao cesto. “Basta ver a quantidade de torcedores presentes aos nossos jogos”, concluiu. Confira a íntegra da entrevista:

‘Disputamos dois campeonatos em 60 dias, o que é um absurdo em termos de modalidade de alta performance’

LÍDER: Qual é a avaliação que a diretoria faz do ano realizado pelo XV de Piracicaba?
Nosso planejamento foi feito com o objetivo de alcançar a classificação para os playoffs do Campeonato Paulista, fato que não aconteceu. Porém, conseguimos o título inédito dos Jogos Abertos do Interior, na divisão especial, o que nos deixou muito satisfeitos. Avaliamos como uma boa temporada, pois, além do título citado, mostramos um basquete competitivo e disputamos a maioria das partidas de igual para igual com adversários muito difíceis e com níveis de investimento muito mais elevados do que os nossos. Mas, faltou realmente a classificação que não conseguimos por muito pouco.

LÍDER: A campanha no Campeonato Paulista ficou abaixo das expectativas?
A nossa expectativa era a classificação para a fase seguinte, fato que não ocorreu. Um ponto muito importante no nosso desempenho foi o calendário. Chegamos a disputar cinco jogos em 12 dias, o que desgastou muito a nossa equipe, acumulando ainda com os Jogos Abertos do Interior, inclusive. Disputamos dois campeonatos em 60 dias, o que é um absurdo em termos de modalidade de alta performance.

LÍDER: A diretoria se arrepende da contratação do técnico sérvio Dusan Radivojevic?
A contratação do Dusan foi uma decisão da diretoria em comum acordo com a comissão técnica, com o intuito de trazermos um profissional com uma outra visão do basquete, para que pudéssemos agregar a experiência dele para a nossa realidade. Infelizmente, a questão da documentação não permitiu a evolução do trabalho.

LÍDER: A diretoria prega a política ‘pé no chão’, mas, ao mesmo tempo, não consegue montar grandes times por conta das dificuldades financeiras. O que falta para o XV atrair o apoio de patrocinadores?
Essa diretoria realmente trabalha com os pés no chão e tem buscado sempre novos patrocinadores para poder reforçar a nossa equipe, porém, temos encontrado muita dificuldade na obtenção de mais recursos. Acreditamos que a situação atual em que o nosso país se encontra seja o grande obstáculo para que novos patrocinadores invistam no basquete do XV de Piracicaba.

LÍDER: Você considera que Piracicaba ainda é uma cidade apaixonada pelo basquete?
Piracicaba, por conta de toda a sua tradição na modalidade, é sim uma cidade apaixonada pelo basquete. Basta ver a quantidade de público que levamos ao Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas para acompanhar os nossos jogos neste ano.

LÍDER: O título dos Jogos Abertos do Interior foi a maior conquista na história recente do clube?
Sem dúvida nenhuma foi uma grande conquista, que ficará para a história do basquete de Piracicaba.

LÍDER: Qual é a projeção para a próxima temporada? A base do elenco será mantida mais uma vez?
Ainda não começamos o planejamento 2017. Nós ainda teremos alguns compromissos com patrocinadores neste ano.

Voltar