fbpx
Ginástica Artística

Diogo Soares disputa 1º Campeonato Mundial Juvenil

Ginasta piracicabano viaja para Hungria ao lado do técnico Daniel Biscalchin

Diogo Soares sonha com o pódio no 1º Campeonato Mundial Juvenil (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

O ginasta piracicabano Diogo Soares está na reta final de preparação para mais um importante desafio na carreira: acompanhado pelo técnico Daniel Biscalchin, o atleta da academia Pira Olímpica viaja para Gyor, na Hungria, que será palco de 27 a 30 de junho para a primeira edição do Campeonato Mundial Juvenil. A competição reúne os três melhores ginastas de cada país e começa no dia 27, com as provas classificatórias. Na sequência, será conhecido o campeão individual geral, além dos classificados para as finais por aparelho, que serão definidas nos dias 29 e 30.

Credenciado pelos resultados que conseguiu nos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2018, quando ficou com o bronze individual geral, somando 80.265 pontos, e foi prata na barra fixa, com a nota de 13.266 pontos, Diogo embarca para a Europa confiante. “É a competição que tem o maior peso depois da Olimpíada. A competitividade pode ser um pouco maior, inclusive. Na Olimpíada, participa o melhor atleta de cada país, enquanto no Mundial são os três melhores, a variedade é maior. Em relação ao nível, acredito que será o mais alto possível”, afirmou.

‘O Daniel faz 100% de diferença. Ele me conhece, eu confio nele e isso faz total diferença na hora de subir no aparelho’

Considerado um ginasta completo, o piracicabano não deve mudar o planejamento para o evento na Hungria. Diogo destacou ainda a presença do técnico, que o treina desde quando tinha 4 anos de idade. “O treinamento varia de acordo com a estratégia de cada treinador, mas estou me preparando igual me preparei para a Olimpíada. Comecei aos poucos, buscando corrigir os erros e montar uma série melhor”, disse o atleta. “A presença do Daniel faz 100% de diferença. Ele me conhece, eu confio nele e isso faz total diferença na hora de subir no aparelho”, completou.

Do ponto de vista técnico, Diogo Soares chega ao Campeonato Mundial melhor preparado. Depois de conseguir duas medalhas olímpicas em Buenos Aires, o atleta finalmente recebeu a aparelhagem adequada para trabalhar. “Claro que as condições para treinar melhoraram. Hoje, estou treinando algumas situações que eu não podia praticar antes de uma competição, por exemplo. São exercícios que posso testar para ver se eles encaixam. Isso também me dá muito mais confiança e acho que pode elevar meu nível de acerto”, relatou.

O técnico Daniel Biscalchin aposta na conexão com o atleta para ir ao pódio (Foto: Líder Esportes)

Responsável pela carreira do ginasta desde a formação, o técnico Daniel Biscalchin aposta que a parceria pode dar mais frutos em Gyor. “O contato faz muita diferença, pois você está no dia a dia com o cara. São três dias de competição e você precisa saber se o atleta está cansado, se ele está com algum medo. A questão humana tem um peso muito importante no esporte. Eu sei o que posso arriscar ou não com o Diogo, estou acostumado com ele”, afirmou o treinador.

“A cobrança aumenta com os últimos resultados, mas enxergamos pelo lado bom. É um campeonato novo realizado pela FIG (Federação Internacional de Ginástica). Na Olimpíada, o nível é bom no geral. Agora, existe a competição por equipes, ou seja, os países podem escolher atletas especialistas de barra fixa ou nas argolas, por exemplo. Isso depende da estratégia de cada país. No geral, pode não mudar muito, mas nos aparelhos certamente o grau de dificuldade será maior”, finalizou Biscalchin.

Voltar