fbpx

Líder Esportes

Futebol

Decisivo, Zé Mateus celebra fase de ‘artilheiro’

Com cinco gols na temporada, lateral curte bom momento no XV de Piracicaba

Zé Mateus, lateral-direito do XV de Piracicaba
Zé Mateus atribui o bom momento ao técnico Cléber Gaúcho: 'Treino mais agora' (Foto: Evandro Pelligrinotti)

Autor de três gols com a camisa do XV de Piracicaba na Copa Paulista, o lateral-direito Zé Mateus comemora o bom momento vivido no clube. Vindo por empréstimo junto ao Palmeiras, o jogador foi decisivo nas três partidas em que balançou as redes – gol de empate contra o Bragantino em cobrança de falta, gol de empate contra o Penapolense e o gol da vitória sobre o Rio Claro, mais uma vez cobrando falta. Em entrevista coletiva nesta terça-feira (8), o jogador elogiou o técnico Cléber Gaúcho.

“Eu não treinava tanto, mas já cobrava faltas. Aqui estou treinando mais, chego mais cedo ao treino, pois o professor (Cléber Gaúcho) sempre cobra isso para aperfeiçoar a batida”, disse Zé Mateus. Com os três gols marcados pelo XV de Piracicaba, o jogador chega aos cinco tentos na atual temporada. No primeiro semestre, Zé Mateus já havia marcado duas vezes pela Internacional na disputa do Campeonato Paulista da Série A3 – no clube de Limeira, o jogador atuou como volante, sua posição de origem.

DESEMPENHO

Pelo Nhô Quim, o jogador de 21 anos atuou em 19 jogos, tendo ficado fora apenas das partidas: contra o Paulista, em Jundiaí, e Água Santa, em Piracicaba. Apesar do bom momento de Zé Mateus, após o encerramento da primeira fase, o Alvinegro teve uma queda na média de gols marcados. Nos 12 primeiros jogos, o Nhô Quim balançou as redes em 19 oportunidades – 1,58 por jogo. Nas nove partidas seguintes, o XV de Piracicaba marcou apenas oito gols, com média de 0,88 por partida.

Nas nove últimas partidas, a única vez que o time passou em ‘branco’ foi contra o Votuporanguense, em casa, pelo duelo de volta das quartas de final. Para o atacante Samoel Pizzi, o fato de o Rio Claro precisar da vitória a qualquer custo no confronto de domingo (13) deve deixar o jogo mais aberto e facilitar a vida do Nhô Quim. “Acredito que em Rio Claro, o jogo será mais aberto do que foi em Piracicaba. A equipe do Rio Claro deve sair mais para o jogo e deixar espaços para sairmos na frente no placar”, disse Pizzi.

Voltar