fbpx
Opinião

De novo gol nos minutos finais?

*Capa: Michel Lambstein

Após duas rodadas da Copa Paulista, o XV de Piracicaba ocupa a liderança do Grupo 2, com quatro pontos ganhos, à frente de Atibaia e Inter de Limeira pelos critérios de desempate. Pelo investimento, o Nhô Quim é o time a ser batido na chave. O futebol apresentado, com exceção ao primeiro tempo em Limeira, mostrou o time piracicabano bem superior em relação aos adversários. Porém, os gols sofridos nos minutos finais, que mexem com o psicológico dos torcedores, continuam acontecendo.

É difícil explicar. Enquanto não há o apito final, o gol pode acontecer a qualquer momento, não é nada anormal. O problema é que quando acontece no finalzinho da partida, parece que o amargo na boca é maior. Dessa forma é como nos lembramos da Série A2 do Paulista. Por três minutos o XV não alcançou o acesso. O discurso é sempre o mesmo, ter atenção total do início ao fim. Não está resolvendo. Está faltando um pouco de malandragem para a equipe.

O futebol ofensivo proposto pelo treinador, o que acho muito bom, pois é gostoso ver o XV jogando para vencer, tem feito a equipe buscar mais gols até os minutos finais. Talvez, esse seja o ponto chave. Com o placar praticamente resolvido, depois dos 40min do segundo tempo, é hora de cozinhar o jogo. É feio e chato? Sim. Mas, é estratégico. É momento de valorizar a posse de bola, gastar o tempo, cair o goleiro, sofrer a falta e se contorcer como uma minhoca, mas tem que gastar o tempo. O Alvinegro tem atletas experientes para isso. Os adversários vão usar desse recurso quando puderem.

Acredito que, neste momento, a maior preocupação quanto ao elenco, embora seja um risco calculado pela diretoria e comissão técnica, são as opções para mudar a equipe. Nos dois jogos, o XV abriu o placar. Entra em campo com a força máxima. Porém, se largar atrás e o treinador precisar mudar o time do meio para frente, terá apenas atletas de base no plantel. O lado positivo é que eles ganharão mais oportunidades, mas quando a competição afunilar, aí será mais complicado para atuarem nas partidas.

Para buscar o título, acredito que ao menos mais três atletas para o setor ofensivo sejam necessários. A diretoria tem trabalhado buscando os recursos para isso e acredito que eles virão. Enquanto isso, no campo, o Alvinegro precisa continuar vencendo, somando o maior número de pontos possível, passando fase a fase da competição para ter a vantagem, caso chegue ao mata-mata, de decidir o segundo jogo em casa.

Marcelo Sá é jornalista no Líder Esportes e na Rádio Jovem Pan News Piracicaba

Voltar