fbpx
Futebol

Família quinzista: pai pede acesso e título a Daniel Costa

Miguel é pai do principal jogador de criação do time atual e também do ex-meia Michel

Daniel Costa, meia do XV de Piracicaba
Daniel Costa é o jogador mais importante do setor criativo do XV de Piracicaba (Foto: Élcio Fabretti)

O Dia dos Pais foi comemorado ontem (9), mas o presente que seu Miguel quer terá de aguardar: sócio-torcedor do XV de Piracicaba há quase dez anos, ele espera que o filho, Daniel Costa, meia do Alvinegro, ajude a recolocar a equipe na elite do futebol paulista. Se possível, com o título da Série A2, que deve recomeçar no próximo dia 19. “É o sonho de qualquer pai, que gosta de futebol, ver o filho jogando pelo time da cidade e sendo campeão”, contou Miguel, que revela o desejo de ver o time piracicabano ganhando espaço também no cenário nacional.

“Antes da pandemia, sonhei que o XV foi campeão e, no ano seguinte, disputou a Série D e subiu no Brasileiro. Espero que isso se concretize, se possível, com meu filho jogando”, contou o carpinteiro de 62 anos. Formado na base do XV, Daniel Costa deixou o clube em 2009, fato que não diminuiu a paixão de Miguel. “Sou torcedor do XV. Pelo fato de ter meus dois filhos iniciando a carreira na base do clube, vi que me tornando sócio e mantendo a mensalidade em dia seria uma maneira de ajudar e agradecer pela formação deles como jogadores”, falou.

Além de Daniel Costa, Miguel é pai de Michel, meia que iniciou a trajetória profissional no Alvinegro, nos anos 1990, e que voltou ao clube entre 2004 e 2005. O ex-atleta morreu em outubro de 2017, vítima de uma leucemia, aos 36 anos. “A relação que tenho com o XV sempre foi muito bonita. Aos 16 anos, joguei no juvenil e fui treinado pelo Dema, que atuou no Palmeiras. Os treinos eram no (antigo estádio) Roberto Gomes Pedrosa. Como precisava trabalhar, não podia ir a todos os treinos e partidas. Depois que casei, virei frequentador assíduo dos jogos e sempre que podia levava meus filhos, para que criassem neles a paixão pelo time da nossa cidade”, disse Miguel.

CONTRATO

Assim como Daniel Costa, o goleiro Igor e o lateral-direito David, também formados nas categorias de base do Nhô Quim, assinaram na última quinta-feira (6) o primeiro contrato profissional e seguem como opções para o técnico Evaristo Piza, visando a retomada do Campeonato Paulista da Série A2. O goleiro firmou vínculo com o clube até o próximo dia 31 de dezembro, enquanto o lateral-direito, que pode atuar como volante, tem o novo contrato válido até 30 de novembro do ano de 2021.

Voltar