fbpx

Líder Esportes

Futebol

De branco, XV deve repetir time contra Rio Claro

XV de Piracicaba e Rio Claro se enfrentam pela ida da semifinal da competição

Cléber Gaúcho, técnico do XV de Piracicaba
Cléber Gaúcho explicou as 'razões' para o Nhô Quim jogar de branco (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Na entrevista coletiva pré-jogo, Cléber Gaúcho não confirmou a equipe que enfrentará o Rio Claro, nesta sexta-feira (4), às 20h, no Barão da Serra Negra, pelo duelo de ida das semifinas da Copa Paulista. O técnico do XV de Piracicaba, porém, deve repetir o time titular que encarou o Votuporanguense na última rodada. Recuperado de lesão, o lateral-esquerdo Samuel participou normalmente do trabalho desta semana, mas o treinador estuda a manutenção de Lucas Pavone, que entrou bem no setor.

“É uma posição que ainda estamos vendo o que seria melhor. Temos praticamente uma definição, mas tudo ainda depende dos últimos ajustes. Já passei a situação de jogo para os atletas e ontem (2) tivemos pouco tempo de treino por causa da chuva. Tanto o Lucas Pavone quanto o Samuel têm condições de jogo. Nossa dúvida referente ao Samuel é devido à situação clínica, embora nos treinos da semana ele tenha evoluído bem”, disse Cléber Gaúcho.

Além de Samuel, o lateral-direito Vítor e o zagueiro Nando voltaram aos treinos após se recuperarem de lesões musculares, porém, ainda não devem ficar à disposição para o jogo. O atacante Bruninho e o lateral-esquerdo Cléber seguem vetados pelo departamento médico. O XV de Piracicaba deve entrar em campo contra o Rio Claro com Mateus Pasinato; Zé Mateus, Lucas Cunha, Rodrigo e Lucas Pavone; Maranhão, Clayton e Barreto; Samoel Pizzi, Romarinho e Rafael Gomes.

UNIFORME

Após a coletiva, Cléber Gaúcho foi questionado sobre a razão pela qual o XV de Piracicaba tem jogado com o segundo uniforme nos jogos realizados em casa. O treinador explicou a escolha e deixou claro que, no que depender dele, o Nhô Quim enfrenta o Rio Claro novamente com camisa, shorts e meião brancos. “Eu particularmente também acho muito mais bonito o zebrado. Mas, aqui no Barão da Serra Negra, nós não temos uma iluminação muito boa. Usando o branco, nossa ideia é ter uma vantagem mínima sobre o adversário. Quem não joga futebol pode não entender, mas você tem que tomar decisões muito rápidas e o branco facilita a percepção, principalmente em jogo à noite”, disse.

“Eu vivi quase 20 anos jogando futebol e sei do que estou falando. Consultei a direção do clube e a diretoria me autorizou. É claro que o zebrado é muito mais bonito, mas eu tenho que pensar na vantagem. Provavelmente, vamos de branco contra o Rio Claro. E se você olhar, toda vez que vê um time jogando de branco, parece que tem um a mais em campo. A percepção da gente é que quem joga de branco, fica mais encorpado. Isso é comprovado em estudos pelos profissionais que trabalham com o esporte. E nós vamos tentar tirar proveito neste sentido”, completou.

Voltar