fbpx

Líder Esportes

Basquete

Cristóvão desenvolve basquete e realiza festival

Atividade realizada pelo clube contou com cerca de 70 crianças e adolescentes

Festival de Basquete - Centro Cultural e Recreativo Cristóvão Colombo
A atividade contou com dinâmicas envolvendo gestos técnicos do basquete (Foto: Líder Esportes)

O Festival de Basquete promovido pelo Centro Cultural e Recreativo Cristóvão Colombo levou aproximadamente 70 crianças e adolescentes ao Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas, na manhã do último domingo (31). A iniciativa foi realizada pelo clube colombino em parceria com a Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras) e corresponde ao projeto aprovado via chamamento público, atendendo as determinações do Marco Regulatório (Lei Federal 13.019/2014).

A atividade contou com dinâmicas envolvendo gestos técnicos do basquete, buscando a movimentação dos participantes. “A ideia foi reunir os grupos, pois eles treinam em horários diferentes. Nós aproveitamos a ocasião e fizemos a entrega dos uniformes, e apresentamos o trabalho para os pais e para a comunidade, para que eles possam acompanhar como está o andamento do programa”, afirmou Gustavo Nazato Furlan, 34, gestor do projeto de basquete.

Além de Furlan, participam os professores Agnaldo Alves de Souza, Diego Roberto Mescolote, Elaine Carvalho da Silva e Kelly Cota, ex-jogadora com boa passagem pelo XV de Piracicaba. O projeto teve início em novembro de 2018, com aulas gratuitas no CCRCC. Nesta semana, foram iniciadas as atividades em um novo núcleo, instalado na Escola Estadual Prof. Dr. João Chiarini, no bairro Vila Fátima. A criação de mais um polo no campus Taquaral da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba) deve ser oficializada nos próximos dias.

Festival de Basquete - Centro Cultural e Recreativo Cristóvão Colombo

Cerca de 70 crianças e adolescentes participaram do festival (Foto: Líder Esportes)

METAS

O projeto idealizado pelo Cristóvão Colombo atende atualmente 100 crianças e adolescentes do sexo masculino, na faixa etária dos 7 aos 17 anos. Segundo Furlan, a ideia é ampliar o número para 150 participantes com os dois novos polos. “Acredito que é possível atingir essa meta. Na faixa etária dos 7 aos 12 anos, o trabalho de escolinha tem caráter mais social. Depois, o pessoal mais velho vai ingressando nas equipes de competição do CCRCC, participando de torneios da Associação Regional de Basquete”, disse o gestor, que completou.

“O principal objetivo é massificar e desenvolver o basquete em Piracicaba. A competição é consequência de um trabalho sério e do compromisso com a atividade. Nesses cinco ou seis meses iniciais de projeto, identificamos alguns talentos, são jovens com potencial. Está ficando gostoso de trabalhar. Queremos mostrar para Piracicaba um bom trabalho, pois temos professores diferenciados”, finalizou.

Voltar