fbpx
Voleibol

Cristóvão Colombo inicia trabalho no vôlei de praia

As aulas serão realizadas às terças e sextas-feiras, no período noturno, para associados

Fábio Fermino é professor de vôlei de praia do Clube Cristóvão Colombo (Foto: Líder Esportes)

Com o foco voltado para o esporte e já integrado à Fenaclubes (Confederação Nacional dos Clubes), o Centro Cultural e Recreativo Cristóvão Colombo dá a largada em setembro para o trabalho com mais uma modalidade: o vôlei de praia. As aulas serão realizadas no complexo do clube colombino às terças e sextas-feiras, no período noturno, das 20h às 21h30. A idade mínima para participar é de 15 anos. Inicialmente, as turmas serão mistas (feminino e masculino), com as atividades abertas apenas para os associados.

O professor responsável pela condução da modalidade é o piracicabano Fábio Fermino, formado em educação física e especialista em treinamento desportivo. “Nós estamos incentivando os amantes do voleibol para curtir essa iniciativa. A ideia surgiu com a nova gestão no departamento de esportes, com a vinda da Bete (Elisabete Shiraga, diretora de esportes). Ela fez o convite e nós compramos a ideia. Pelo tempo de trabalho, fizemos muitos contatos no voleibol. A princípio, creio que boa parte dos praticantes virá das quadras”, disse o professor.

“Teoricamente, essa idade inicial que planejamos (15 anos) compreende alunos que já praticaram ou tiveram algum contato com o esporte. Pela experiência que tenho na quadra, o pessoal começa na escolinha na faixa etária dos 10 anos de idade, então eles trazem para a areia algumas noções. Claro que as atividades do vôlei de praia estão abertas para os iniciantes e nada impede que eles participem das aulas. Nesse caso, vamos fazer o processo de adaptação, nivelando e trabalhando com as dificuldades”, explicou Fermino.

No clube desde 1996, o educador físico elencou as principais diferenças da quadra para a areia. “É um esporte diferente: o piso, o impacto, a locomoção e os deslocamentos. O vôlei exige muito e a nossa intenção é exercitar isso nas atividades com e sem bola. As aulas terão uma parte física e o aquecimento, não é apenas ‘joguinho'”, comentou o professor. Segundo ele, o Cristóvão Colombo trabalha ainda com a possibilidade de participar de competições. “O clube tem dado passos nessa direção. Teremos uma agenda com jogos e competições, é sim uma finalidade. Não estamos falando aqui de formar profissionais de ponta, mas de estimular a competitividade”, finalizou Fermino.

Voltar