fbpx
Ginástica Rítmica

Corpo Livre disputa Torneio Attitude Individual

Competição marca a estreia da equipe comandada pela técnica Helena Macchi

A equipe piracicabana disputará a primeira competição da temporada em Campinas (Foto: Líder Esportes)

A equipe de competição de ginástica rítmica da academia Corpo Livre, formada no início deste ano, realiza os últimos ajustes para a sua estreia na temporada, que está agendada para acontecer neste sábado (11), no Torneio Attitude Individual. A competição será realizada no Tênis Clube de Campinas. Com sete atletas de 9 a 13 anos, a equipe piracicabana é formada pelas ginastas Eloah Leardini, Gabriela Bustamante, Isabela Sartini, Julya Gomes, Laís Nardo, Maria Clara Furlan e Thaysa Di Giaimo.

A Corpo Livre vai competir nas categorias kids, teen 1 e teen 2, que contam com provas de fita. “A nossa expectativa é que elas acertem a série e saiam satisfeitas da competição. Por ser a primeira vez competindo com fitas, eu não vou conseguir comparar as notas do ano passado com a pontuação de agora, mas espero que as meninas consigam boas notas e saiam felizes”, disse a treinadora do grupo, Helena Macchi.

A preparação da equipe começou na primeira semana fevereiro com o foco na competição deste fim de semana. “Nós fizemos treinos específicos, simulando todas as situações que podem acontecer durante a competição, assim elas saberão como agir e não serão pegas de surpresa. Elas começaram treinando todas juntas, depois em grupos reduzidos e por último sozinhas. A cada treino elas levam uma lição para casa, ou seja, algo que precisam melhorar”, contou a professora.

Além das competições, a Corpo Livre tem como foco em 2019 a apresentação do espetáculo A Origem dos Guardiões, que será apresentado nos dias 5 e 6 de julho, no Teatro do Engenho, e envolve a participação de mais de 100 ginastas. Segundo Helena, existem diferenças na preparação para os dois eventos. “Tem um pouquinho de diferença. Como a primeira competição é individual, não fazemos o trabalho coletivo. É a mesma série, mas individualmente. Temos menos tempo para o espetáculo, mas vamos aproveitar a maior parte da coreografia individual”, finalizou.

Voltar