fbpx
Tênis

Confiante, quinteto representa cidade nos Abertos

Equipe Sport Way/Selam defende as cores de Piracicaba na competição em Marília

duardo Valença, João Augusto Furlanis, Leonardo Daqui, Lucas Sousa e Luís Furlanis, tenistas da equipe Sport Way/Selam
A equipe piracicabana viaja nesta quarta-feira (13) para disputar os Jogos Abertos do Interior (Foto: Líder Esportes)

Com cinco atletas, a equipe Sport Way/Selam embarca nesta quarta-feira (13) para Marília, onde representa Piracicaba no torneio masculino de tênis da 83ª edição dos Jogos Abertos do Interior. O quinteto, que disputa a categoria sub-20, é composto pelos tenistas Eduardo Valença, João Augusto Furlanis, Leonardo Saqui, Lucas Sousa e Luís Furlanis. O grupo faz parte do projeto Saque Dentro, aprovado via chamamento público, em parceria com a Selam, e responsável pelo desenvolvimento da modalidade em Piracicaba.

A estreia da equipe piracicabana na competição será na próxima quinta-feira (14), às 11h, contra São José do Rio Preto. “As expectativas são boas. Vamos estrear contra uma ‘pedreira’, uma cidade que os meninos já conhecem os jogadores, mas estamos confiantes”, destacou o treinador Gustavo Ernesto. A fase de preparação para o evento, que teve início logo após a participação nos Jogos Regionais, aconteceu na academia Vacchi Sports.

“Eles estão se preparando para os Jogos Abertos faz algum tempo. O grupo conta com uma preparação específica na academia, enquanto eu faço a supervisão do trabalho. Além dos treinamentos, os também disputaram outras competições, organizadas tanto pela Federação Paulista de Tênis quanto pela Confederação Brasileira de Tênis. Alguns, inclusive, participaram de eventos internacionais. Essa experiência é muito importante para o desenvolvimento dos atletas”, enalteceu o técnico.

Após a medalha de prata conquistada nos Jogos Regionais, realizados em julho, em Botucatu, o treinador da equipe piracicabana espera repetir o bom nível em Marília, embora o nível de competitividade seja maior. “Pelo o que a gente viu nos Regionais, o nível já estava forte. A tendência é que nos Jogos Abertos o nível geral e também no tênis estará muito alto”, finalizou Gustavo.

Voltar