fbpx
Corpo & Mente

Como estabelecer metas?

Para muitas pessoas, o começo de um ciclo marca o desejo de uma nova vida e o início de muitas intenções que devem ser realizadas nos próximos meses. Ou deveriam: casos de planos abandonados ainda no início são bem mais comuns que histórias de sucesso. Ao que parece, comprometemo-nos muito pouco com intenções. Boa parte dessas envolve, de alguma maneira, mudanças no próprio corpo, em especial o emagrecimento. Nessa época, cheia de anseios e esperanças, aumentam as matrículas nas academias e as vendas de produtos naturais ou light.

É necessário medir as metas, ter uma indicação precisa de que foi ou não atingida

Comprometemo-nos muito pouco com intenções. É necessário, então, transformá-las em algo a que nos dediquemos mais, com mais empenho e mais facilidade. Ao converter um desejo abstrato – “emagrecer” – num objetivo concreto e com prazo – “emagrecer 15 quilos ao longo do ano” –, a mente encontra algo mais sólido com que trabalhar. Se esse objetivo for dividido de forma inteligente em períodos menores nesse prazo, as chances de sucesso aumentam consideravelmente.

A essas pequenas partes que compõem um objetivo maior, chamamos de metas. Elas funcionam como placas na estrada que, em longas viagens, mostram as cidades pelas quais precisaremos passar até chegar ao destino. Esta é sua primeira e mais conhecida função: a de orientar nossas ações em direção a um objetivo. A segunda, talvez mais importante, é a de manter a motivação ao longo do processo, mostrando a evolução desejada numa série de pequenas vitórias.

Estabelecer metas é uma das melhores maneiras de alcançar qualquer objetivo, porém exige alguns cuidados. Em primeiro lugar, é necessário medi-las de alguma forma, ter uma indicação precisa de que foi ou não atingida. Melhorar o desempenho na corrida significa correr quantos quilômetros em quanto tempo? E emagrecer envolve a perda de quantos quilos?

RESULTADO

Além disso, deve ser de alguma forma desafiadora: indicar um esforço que deve ser feito para chegar ao resultado. O grau de desafio pode variar de acordo com a personalidade e a história de cada pessoa; via de regra, iniciantes podem se beneficiar mais de metas mais simples, enquanto atletas amadores ou de elite costumam preferir dificuldades maiores, mas variações não são incomuns.

No início de um projeto, a empolgação toma conta de nós. Nesse momento, falar em atitudes para manter a motivação a longo prazo parece desnecessário, mas subestimá-las pode ser um grande erro: ao longo do ano, muitas coisas podem acontecer para frear os ânimos. Por que não aproveitar a empolgação do início para estabelecer metas mais duradouras?

Cassiano de Santis é psicólogo

Voltar