fbpx

Líder Esportes

Opinião

Com a pinta de campeão

*Capa: SE Palmeiras/Facebook

O estado mental é, definitivamente, muito importante na vida de qualquer pessoa. Não é o que decide, mas auxilia (e muito) no caminho a ser percorrido rumo ao sucesso. O pensamento positivo, o olhar sempre para o ‘copo meio cheio’ e a capacidade de observar invariavelmente o lado bom das coisas capacitam a todos nós para as vitórias. O lado anímico é algo cada vez mais trabalhado em profissionais de alto rendimento, seja no mundo corporativo ou acadêmico-científico.

E no esporte não é diferente. Não há dúvidas disso! Logo após a vexatória derrota por 4×1 para o modesto Água Santa, de Diadema, pelo Campeonato Paulista de 2016, o técnico Cuca, ainda nos vestiários, afirmou categoricamente: o Palmeiras seria campeão brasileiro daquele ano. Mais do que acreditar em sua equipe, Cuca tinha a cabeça boa. Confiava muito no próprio trabalho. E não deu outra: o Alviverde levantou o caneco e deixou para trás um tabu de 22 anos sem conquistas da principal competição do país.

O Palmeiras versão 2021 parece seguir na mesma linha. Após três reveses seguidos – quedas nas finais da Recopa, Supercopa e Paulistão – o técnico Abel Ferreira deixou a choradeira e colocou na cabeça de seus jogadores que eles podem levantar novamente o caneco do Brasileirão. A declaração foi após a suada vitória diante do Bahia por 3×2, no último domingo (27), no Allianz Parque. Foi como se fosse uma resposta de Abel ao grupo, depois de seguidos pedidos de reforços para a diretoria, sem sucesso.

Se foi algo pensado ou de momento não se sabe. Entretanto, o Palmeiras está com “pinta de campeão”. As três últimas vitórias no Brasileirão mostram um time com espírito de vencedor. Foram triunfos com os gols da vitória saindo nos minutos finais de jogo, diante do América-MG, do Bahia e do Internacional. Contra o Colorado, por sinal, ainda teve requintes de drama e de suspense. Abriu o placar, tomou o empate em um lance de pênalti – no qual do zagueiro Kuscevic foi expulso – e, mesmo com um jogador a menos, marcou o gol da vitória aos 43min do segundo tempo com o volante Danilo, na posição de centroavante, errando o chute, mas acertando o gol.

O Palmeiras de Abel nunca foi um suprassumo em termos de futebol bem jogado. Mas tem vencido. Isso é o que importa em uma competição por pontos corridos. Mesmo com os cofres vazios para contratar, o Alviverde faz ótima campanha (é o atual terceiro colocado, com 16 pontos) e ainda não conta com peças importantes como Weverton, Gustavo Gómez e Viña, que estão disputando a Copa América por suas seleções, e o ídolo Dudu, que retorna aos campos pelo clube em agosto. Ou seja, com a volta desses reforços e com a cabeça boa, a profecia do título brasileiro pode novamente virar uma realidade.

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Voltar