fbpx

Líder Esportes

Kickboxing

Chock Dee prepara nova safra para o kickboxing

Grupo treinado por Jampa Leibholz pratica modalidades disputadas no tatame

Jampa Leiholz, técnico de kickboxing da Academia Chock Dee
O técnico Jampa é o responsável pela preparação dos novos atletas de kickboxing (Foto: Líder Esportes)

De olho no futuro, a equipe da Academia Chock Dee prepara um grupo de atletas com idade entre 12 e 17 anos para participar de competições de kickboxing. O conjunto é comandado pelo treinador e faixa preta 3º Dan, Jampa Leibholz. O grupo treina há aproximadamente um ano, em horário recreativo, três vezes por semana. O trabalho é específico e, segundo o técnico, se divide entre as três modalidades disputadas no tatame: kick light, light contact e point fight.

“O trabalho que estamos realizando com a meninada que pretende competir é focado no rendimento, nas vitórias. Exigimos de acordo com a capacidade de cada um, tirando o máximo do desempenho e respeitando a idade deles. É diferente de um treino recreativo, por exemplo, onde o lado lúdico é mais evidente. Ensinamos luta, mas também tentamos dar o suporte para as crianças e adolescentes, direcionando para um caminho positivo dentro do esporte. Isso inclui valores e princípios”, afirmou Jampa.

Jampa Leiholz, técnico de kickboxing da Academia Chock Dee

As aulas acontecem três vezes por semana nas dependências da Academia Chock Dee (Foto: Líder Esportes)

Em razão da pandemia causada pela Covid-19, todos os campeonatos oficiais de kickboxing estão suspensos desde fevereiro. Nos treinos, também são respeitados protocolos de segurança. “Trabalhamos com a maior rigorosidade possível dentro do que é permitido. Não vamos expor a saúde, porque sabemos que isso pode representar um risco para as pessoas que convivem com eles. Em dezembro, temos a possibilidade de disputar um evento no Rio de Janeiro e estamos avaliando participar com um atleta mirim”, informou o treinador.

FORMAÇÃO

Segundo Jampa, além do aspecto competitivo, os treinamentos contribuem para o desenvolvimento das capacidades físicas das crianças e adolescentes. “A execução de movimentos que não estamos habituados a praticar no dia a dia contribui nessa evolução. Também percebemos melhora na atenção, no reflexo e no policiamento pessoal, ou seja, isso gera uma disciplina dentro e fora do ambiente de treinamento. Além disso, principalmente com as crianças, existe um controle do peso, o que é muito importante. O esporte promove a saúde”, finalizou.

Voltar