fbpx
Opinião

Chegou a estreia

*Capa: Arquivo/Líder Esportes

Após quase dois meses de preparação, cinco jogos-treinos, técnico novo (Cléber Gaúcho) e 11 reforços, o XV de Piracicaba entra em campo nesta sexta-feira (1º), no estádio Barão da Serra Negra, a partir das 20h, diante do Lemense, pela primeira rodada da Copa Paulista de Futebol.

Será um recomeço para o Alvinegro Piracicabano, que vai atrás de mais uma conquista da competição. Aliás, para mim, a Copa Paulista deveria ser prioridade na rua Silva Jardim e não a Série A2. Pelo simples fato de que essa competição, desprezada pela maioria, dá a chance da equipe voltar ao Brasileiro da Série D.

Sobre as possibilidades da equipe, é muito complicado falar. A Copa Paulista é um torneio deficitário e, por isso, os clubes não investem. E, como não investem, o nível vai lá embaixo. Tudo nivelado por baixo. Não deveria ser assim, afinal, repito, os dirigentes deveriam colocar todas as fichas na competição para tentar ganhar um calendário nacional. Até a Copa do Brasil, em caso de o Alvinegro ser vice-campeão, é interessante pelo lado financeiro.

Sobre os rivais, o que sabemos é que a Portuguesa vai com tudo. A Lusa, como equipe grande e tradicional, quer muito levantar o segundo caneco no ano – após a Série A2 – e voltar ao Campeonato Brasileiro. Manteve a base, o técnico e o investimento. É um dos favoritos, senão o maior. Vai dar trabalho!

Voltando ao XV, eu acho que dá para confiar na equipe. Espero que a torcida dê um voto de confiança ao trabalho de Cléber Gaúcho, que parece ser um técnico sério e competente. Montou uma equipe com os recursos que tinha e vamos ver dentro de campo se os jogadores conseguem apresentar um bom futebol.

Com a esperança de ver o Barão com um bom público, a diretoria do XV de Piracicaba coloca, a partir desta quinta-feira (30), os ingressos à disposição dos torcedores. As entradas serão vendidas na secretaria do clube (rua Silva Jardim, 849). Também haverá comercialização online através do site www.totalticket.com.br.

O que você acha torcedor quinzista? Dá para sonhar?

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Voltar