fbpx
Lutas

Centro Esportivo MR divulga balanço de projetos

As atividades de boxe e kickboxing foram desenvolvidas nos ciclos 2018 e 2019

Marcos Ribeiro, treinador da equipe de boxe do Centro Esportivo MR
Marcos Ribeiro é o responsável pelos projetos do Centro Esportivo MR (Foto: Arquivo/Líder Esportes)

O Centro Esportivo MR divulgou nesta quinta-feira (12) o balanço dos projetos de boxe e kickboxing realizados pela entidade. Os programas foram aprovados via chamamento público, em parceria com a Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras). As atividades, com aulas gratuitas de cada modalidade oferecidas para crianças, com idade mínima de 7 anos, e adolescentes, atendem as determinações do Marco Regulatório (Lei Federal 13.019/2014).

O projeto Boxe para Todos foi desenvolvido no Centro Esportivo MR (Travessa Almeida Junior 433, Nova América). As aulas realizadas às segundas, terças e quintas-feiras, das 9h às 10h, foram coordenadas pela professora Aline Claudinho e registraram 41 atendimentos entre os anos de 2018 e 2019, com frequência média de 13 alunos. Nas atividades conduzidas pelos professores Gustavo Zandoval, às terças e quintas-feiras, das 14h às 15h30, e Marcos Ribeiro, às segundas, quartas e sextas-feiras, das 14h às 15h, o número de atendimentos no período foi de 80 alunos (frequência média de 33).

Além das aulas, o Boxe para Todos realizou apresentações na Escola Municipal Maximiliano Fermino Gil (Anhumas) e na Fundação Casa de Piracicaba, aulas esportivas com alunos do projeto e abertas ao público no Ginásio José de Oliveira Garcia Netto, viagens para intercâmbios de treinamentos e participação em competições. “Observamos que o boxe tem boa procura pela população piracicabana, mas o interesse competitivo é restrito. A busca é pela qualidade de vida, estética e outros valores enraizados na modalidade, como disciplina, respeito e superação”, afirmou Marcos Ribeiro, idealizador dos projetos.

KICKBOXING

O projeto social de kickboxing Lutando para Vencer teve três núcleos de desenvolvimento. No Centro Esportivo MR, as aulas foram conduzidas pelo professor Gustavo Piacentini, com aulas às segundas e quartas-feiras, das 16h às 17h. Foram atendidos 59 alunos entre 2018 e 2019, com média de 19 participantes frequentes. Na Academia Chock Dee (rua Prof. José Galucci Filho 45, Jardim Petrópolis), a responsabilidade das aulas ficou com o professor Jampa Leibholz, com atividades às segundas, quartas e sextas-feiras, das 9h às 10h. Nesse núcleo, o registro total foi de 22 atendimentos (frequência média de 13 alunos).

Marcos Alves, professor de kickboxing do projeto Lutando para Vencer

Marcos Alves é professor de kickboxing no projeto Lutando para Vencer (Foto: Líder Esportes)

O terceiro local para desenvolvimento do projeto foi a Alves Fight Team (rua Silvio Ometto, 25, bairro Paineiras). Sob o comando do professor Marcos Alves, as aulas de terça, quinta e sexta-feira, das 9h às 10h, reuniram ao todo 66 alunos (23 frequentes). O Lutando para Vencer promoveu também apresentação na Fundação Casa de Piracicaba, eventos esportivos com alunos do projeto e abertos ao público em ginásios municipais, seminários com os alunos, participação em competições e um café da manhã semanal para crianças, sempre na última sexta-feira do mês, na Alves Fight Team. “A aceitação é muito boa, pois o kickboxing traz valores como interação, superação e, acima de tudo, respeito ao próximo. O interesse dos alunos transcende o tatame”, concluiu Ribeiro.

Voltar