fbpx
+ Esportes

CCRCC promove futevôlei com foco competitivo

Os irmãos André e Matheus Hansen são responsáveis por comandar atividades

André Hansen, professor de futevôlei do Clube Cristóvão Colombo
André Hansen é um dos professores responsáveis pelas aulas no Clube Cristóvão Colombo (Foto: Líder Esportes)

A dupla formada pelos irmãos André e Matheus Hansen é responsável por comandar as aulas de futevôlei realizadas no Centro Cultural e Recreativo Cristóvão Colombo. As atividades acontecem duas vezes por semana, às terças e quintas-feiras, das 19h30 às 21h30, e são abertas para sócios e não associados. Segundo os professores, não existe idade mínima para participar. No cronograma, são ensinados fundamentos específicos da modalidade, além do preparo técnico para competições.

“A ideia de iniciar as aulas de futevôlei no Cristóvão Colombo surgiu a partir de um convite feito pela Bete (Elisabete Shiraga, diretora de esportes). O objetivo do clube é voltar a ser forte no cenário esportivo. Com a ampliação das quadras e com a maravilhosa que foi montada, começamos a organizar os treinamentos”, afirmou André Hansen, 36, o irmão mais novo da dupla de professores. O mais velho é Matheus, 41, que deu os primeiros passos no esporte ao lado do pai.

“A nossa história na modalidade começou há mais de 20 anos, quando um grupo de amigos levou uma bola de futevôlei para o Clube de Campo de Rio das Pedras, do qual éramos sócios, e então começamos a jogar. A princípio, jogávamos eu e meu pai. Depois, o André cresceu e formamos a dupla. Nosso primeiro torneio foi em 2000”, contou Matheus, que coleciona títulos nas competições organizadas pela Federação Paulista de Futevôlei. No Cristóvão Colombo, os irmãos aproveitam as aulas para transmitir a experiência que possuem no cenário competitivo.

“Nós começamos os treinamentos no clube com uma equipe de competição que já tínhamos e abrimos vagas para novos integrantes, que também vieram com o intuito de competir e jogar o futevôlei no alto rendimento. A forma como nós enxergamos o esporte vai além da questão referente à manutenção da forma física. Encaramos a competição como um desafio, gostamos disso, mas é claro que o futevôlei também é uma opção maravilhosa de lazer, uma grande oportunidade para fazer novas amizades”, completou Matheus.

Voltar