fbpx
Karatê

Campeonato Shinshukan reúne 300 karatecas no CCRCC

Evento registrou 'casa cheia' no Ginásio de Esportes do Cristóvão Colombo

A manhã do último sábado (11) reuniu cerca de 300 participantes na etapa de Piracicaba do Campeonato Shinshukan de Karatê.
A competição reuniu praticantes de karatê de diferentes faixas etárias no clube piracicabano (Foto: CCRCC)

A manhã do último sábado (11) reuniu cerca de 300 participantes na etapa de Piracicaba do Campeonato Shinshukan de Karatê. O evento, que foi realizado no Ginásio de Esportes do Centro Cultural e Recreativo Cristóvão Colombo, é organizado pela União Shorin Ryu Karate-Do Brasil e envolve atletas vinculados às academias associadas. A competição foi dividida por faixa etária, reunindo crianças e adultos, nas modalidades de kata (apresentação de movimentos) e kumite (luta).

Professor de karatê do clube há 36 anos, Antonio Mantelatto, 68, elogiou a atividade, classificada por ele como fundamental. “Além da divulgação, é fundamental para a vivência da modalidade. O clube respira o esporte e eventos como esse motivam os praticantes. A base e a formação de atletas estão interligadas com a essência e a filosofia do karatê. Buscamos formar cidadãos. Os conceitos do esporte contribuem muito para educar, tanto é que temos pessoas que hoje treinam juntas aqui com a segunda ou terceira gerações”, afirmou Mantelatto.

Antonio Mantelatto, Nelson Shinzato e Masahiro Shinzato, durante a etapa de Piracicaba do Campeonato Shinshukan de Karatê.

Mantelatto, Nelson e Masahiro Shinzato: competição difunde o esporte em Piracicaba (Foto: CCRCC)

Perguntado sobre o número de participantes na competição do fim de semana, o diretor executivo da Shinshukan, Nelson Shinzato, 59, apontou para o crescimento em comparação com edições anteriores. “É um número que atente nossas expectativas. Aqui no Cristóvão, isso tem aumentado ano a ano. Em relação ao ano passado, o número de participantes cresceu cerca de 20%. Isso nos dá uma alegria muito grande, porque populariza o esporte e o torneio. O karatê permite que qualquer faixa etária possa participar e competir. Hoje, o mais novo aqui tem 6 ou 7 anos, e o mais experiente é sub-70 (risos)”, brincou Nelson.

A opinião foi compartilhada pelo presidente da organização, Masahiro Shinzato, 68. “A longevidade se deve ao fato de que cada um participa no próprio limite, em sua categoria. O lado filosófico do karatê é também o do esporte educacional, principalmente para crianças e mais jovens. Ensinamos aqui o coleguismo, disciplina e respeito. O karatê está conectado com a filosofia de vida de cada praticante. Nas escolas, por exemplo, observamos uma falta respeito com os professores. No karatê, o respeito é uma tradição”, disse.

Além de karatecas de Piracicaba, a etapa local do Campeonato Shinshukan reuniu atletas representantes de municípios da região, da Baixada Santista e de cidades como Marília e São Paulo. “Nós temos praticantes em várias cidades. Há dois meses, por exemplo, realizamos uma etapa em Santos. A estratégia é organizar campeonatos em diferentes cidades para que mais praticantes de karatê possam participar e também para que seus familiares possam assistir. É muito importante do ponto de vista da divulgação”, comentou Nelson Shinzato.

Ainda no que diz respeito à divulgação, o diretor executivo comentou sobre a inclusão do karatê na programação dos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio. “A entrada do karatê difundiu mais a arte, isso faz com que mais pessoas se interessem sim. Agora, ir para Olimpíada é algo para poucos atletas. O grande benefício é a divulgação, já vemos até em canais abertos os eventos de karatê sendo transmitidos, mostrando e ensinando as regras. Isso certamente traz mais praticantes e ‘educa’ sobre o esporte”, finalizou.

A manhã do último sábado (11) reuniu cerca de 300 participantes na etapa de Piracicaba do Campeonato Shinshukan de Karatê.

Além dos competidores, o ginásio de esportes recebeu bom público no fim de semana (Foto: CCRCC)

Voltar