fbpx
Futebol

Calvário sem fim: XV perde acesso pelo 3º ano seguido

Alvinegro é melhor no primeiro tempo, mas sofre virada e perde para o São Caetano

*Capa: Michel Lambstein

Pelo terceiro ano consecutivo, o XV de Piracicaba parou nas semifinais do Campeonato Paulista da Série A2. Depois de perder o acesso para o Guarani, em 2018, e para a Inter de Limeira, no ano passado, o algoz desta vez foi o São Caetano, que derrotou o Alvinegro de virada por 2×1, nesta quarta-feira (30), no estádio Anacleto Campanella. A equipe do ABC vai decidir o título com o São Bento, que também disputará a elite do futebol estadual em 2021. Ao time piracicabano, resta juntar os cacos e começar tudo outra vez na próxima temporada.

O JOGO

A primeira chegada foi do XV, no desvio de cabeça com perigo de Kadu após o cruzamento de Jéfferson Feijão. A equipe piracicabana começou melhor e, na sequência, Daniel Costa lançou Raphael Macena, que escapou da marcação de Renan Dutra para bater ao gol defendido por Luiz Daniel. Aos 12min, o Alvinegro desperdiçou excelente oportunidade para abrir o placar. Macena e Kadu trocaram passes pela esquerda e o camisa 7 serviu Daniel Costa, na entrada da área. O meia finalizou de primeira, mas errou o alvo.

O lance acordou o São Caetano, que respondeu dois minutos depois. Eric Di Maria construiu a jogada pelo lado direito, abriu espaço e mandou uma bomba que Mota espalmou pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio com ‘veneno’ de Alex Reinaldo, Paulão e Felipe Manoel se atrapalharam e a bola sobrou limpa para o zagueiro Sandoval, na pequena área, mas ele errou o chute. Aos 17min, o XV deu o troco. Daniel Costa bateu escanteio pela direita e encontrou Caio Mancha livre. O atacante subiu sozinho e desviou de cabeça para balançar as redes: 1×0.

São Caetano 2x1 XV de Piracicaba - Campeonato Paulista Série A2

Caio Mancha abriu o placar para o time piracicabano, que sofreu a virada no ABC (Foto: Michel Lambstein)

O Nhô Quim controlava o jogo e teve duas ocasiões para ampliar: primeiro com Jéfferson Feijão, em finalização com o pé esquerdo, da entrada da área, que fez Luiz Daniel trabalhar; depois com Raphael Macena, em bola dividida com o goleiro. No entanto, foi o São Caetano que alterou o placar, em jogada acidental. Aos 31min, o lateral-direito Alex Reinaldo tentou o cruzamento para a área e acertou o gol quinzista. Mal colocado, Mota foi surpreendido e viu a bola entrar: 1×1. No último lance agudo do primeiro tempo, o XV ainda acertou a trave com Paulão, em novo escanteio cobrado por Daniel Costa.

VIRADA

O Azulão foi melhor no início do segundo tempo e assustou o time piracicabano logo no primeiro minuto, quando o atacante Marlon aproveitou o buraco na marcação quinzista e chutou rasteiro, da entrada da área, para defesa segura de Mota. Exposto, o XV sofreu a virada aos 15min. Diego Jussani foi passivo na marcação sobre Marlon, que escapou do zagueiro com facilidade e deixou Anderson Rosa de frente para o gol. O camisa 10 virou o placar com um chute cruzado na saída de Mota: 2×1. O goleiro do Alvinegro evitaria o terceiro tento aos 24min, em batida à queima-roupa de Marlon.

Em desvantagem, o Nhô Quim partiu desesperado para o ataque – Evaristo Piza fez as cinco substituições e colocou em campo Érison, Kelvin, Marcelinho, Samuel Andrade e Samuel Balbino. No abafa, o XV desperdiçou uma oportunidade incrível para empatar. Aos 37min, Marcelinho lançou Érison, que percebeu a saída do goleiro Luiz Daniel e serviu Macena, que ficou com o gol aberto para empatar. De forma incompreensível, o atacante cabeceou para fora. Foi a última chance para sonhar com o acesso.

FICHA TÉCNICA

2   SÃO CAETANO

Luiz Daniel; Alex Reinaldo (Gabriel Santos), Renan Dutra, Sandoval (Domingos) e Dudu (Acácio); Everton Dias, Emerson Santos e Anderson Rosa; Ronaldo, Eric Di Maria (Luan Costa) e Joel Vinicius (Marlon). Técnico: Alexandre Gallo

1   XV DE PIRACICABA

Mota; Jéfferson Feijão (Marcelinho), Diego Jussani, Douglas Marques e Paulão (Samuel Balbino); Gabriel Soares (Samuel Andrade), Felipe Manoel e Daniel Costa; Kadu (Kelvin), Raphael Macena e Caio Mancha (Érison). Técnico: Evaristo Piza

Gols: Caio Mancha (XV) aos 17min e Alex Reinaldo (SCA) aos 31min/1ºT; Anderson Rosa (SCA) aos 15min/2ºT | Árbitro: Edina Alves Batista | VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral | Cartões amarelos: Marcelinho, Diego Jussani e Gabriel Soares (XV)

Voltar