fbpx
+ Esportes

Beach Tennis amplia praticantes em Piracicaba

Modalidade cresce rapidamente na cidade; CCRCC desenvolve esporte local

Beach Tennis, esporte desenvolvido no Clube Cristóvão Colombo
A modalidade reúne características do vôlei de praia e do tênis (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

O nome não nega: ‘nascido’ na praia, o beach tennis é uma modalidade esportiva que chegou ao Brasil em 2008. As regras trazem características herdadas do tênis e do vôlei: jogado em uma quadra de areia com 8x16m, separada por uma rede com 1,70m. A bola é semelhante às utilizadas nas aulas de tênis para crianças, mais leve e com 50% de pressão. As raquetes variam de peso e material, mas o que muda a configuração é a perfuração, o que determina a agressividade e o controle no contato com a bola.

Em Piracicaba, o Clube Cristóvão Colombo é a ‘casa’ do beach tennis. Apaixonada pelo esporte, a advogada Elisabete Cristina Shiraga iniciou em 2013 o trabalho de divulgação da modalidade no município. No segundo semestre de 2017, o então diretor de esportes e atual presidente do clube, Jorge Nascimento, autorizou a transformação de uma quadra de areia em quadra de beach tennis, dando o pontapé inicial para o desenvolvimento do esporte na Noiva da Colina.

“Foi um desafio, mas logo no primeiro torneio que disputamos em Corumbataí, nós levamos dez atletas e nove deles voltaram para cá com medalhas. Na época, não tínhamos um professor, treinávamos apenas entre nós. A maior parte (dos praticantes) veio do tênis, do tênis de mesa e do vôlei, mas faltava técnica”, contou Elisabete. “É um esporte que exige muito reflexo, tática e comunicação entre os parceiros. A coordenação precisa ser muito rápida e o movimento é mais curto. É uma guerra de estratégias”, complementou.

Beach Tennis, esporte desenvolvido no Clube Cristóvão Colombo

A modalidade é desenvolvida em Piracicaba no Clube Cristóvão Colombo (Foto: Líder Esportes)

Atualmente, o beach tennis reúne no clube colombino cerca de 50 praticantes e quase 20 atletas federados. As aulas são conduzidas pelo professor Gabriel Parra, natural de Bauru, que desenvolve a modalidade no Cristóvão Colombo há quatro meses. As aulas duram uma hora e incluem aquecimento e trabalho físico para desenvolvimento da musculatura, prática de fundamentos do esporte e, por fim, uma simulação de jogo. Como o esporte é mais praticado na categoria de duplas, as turmas são de quatro pessoas.

“É uma oportunidade diferente. As pessoas que vêm para a aula experimental, começam a praticar. A sensação de fazer esporte com a raquete na mão e o pé na areia é muito boa, além de ser uma modalidade descontraída, que é jogada com música nos campeonatos”, afirmou Parra. As aulas no Centro Cultural e Recreativo Cristóvão Colombo são abertas a sócios e não associados. Para informações sobre horários e valores, os interessados devem entrar em contato pelo WhatsApp (14) 98112-4561.

POSSIBILIDADE

O beach tennis é regido pela FPT (Federação Paulista de Tênis), em escala estadual, e pela CBT (Confederação Brasileira de Tênis), nacionalmente. Em março, tem início o circuito paulista da modalidade. “O nosso objetivo é trazer, ainda em 2019, um torneio chancelado pela federação”, revelou o diretor de esportes do Cristóvão Colombo, Paulo Sérgio Dionisio, o Major. A possibilidade é encarada com entusiasmo por Elisabete. “Acho que isso vai dar um ‘boom’ no esporte, vai contribuir muito para o nosso crescimento”, finalizou.

Voltar