fbpx
Boxe

Aulas de boxe desenvolvem habilidades motoras

As atividades são gratuitas e realizadas pelo Centro Esportivo MR, em Piracicaba

A professora Aline Claudino é responsável pelo trabalho com as crianças no Centro Esportivo MR (Foto: Líder Esportes)

Com o objetivo de desenvolver as habilidades cognitivas e motoras por meio do esporte, o projeto Boxe para Todos, iniciativa do Centro Esportivo MR aprovada via chamamento público, em parceria com a Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras), oferece aulas gratuitas de boxe para crianças em Piracicaba. As atividades, que atendem as determinações do Marco Regulatório (Lei Federal 13.019/2014), acontecem às segundas, terças e quintas-feiras, das 9h às 10h, no núcleo instalado na Travessa Almeida Junior, 403, bairro Nova América).

“Os benefícios vão muito além da saúde. Nas aulas, lidamos bastante com o desenvolvimento motor, além de trabalhar os aspectos cognitivo, psicológico e social, que são muito importantes nessa faixa etária. As crianças criam empatia, aprendem a respeitar. São situações que contribuem para formar bem um cidadão. Procuramos sempre conversar sobre isso: por mais que eles não sigam a carreira de atletas, queremos que levem os ensinamentos do boxe no coração. O esporte não só transforma o físico; ele educa as crianças”, disse Aline Claudino, professora do projeto.

As aulas não acontecem apenas dentro da academia. De acordo com a professora, também são realizadas atividades externas, como corridas. O conteúdo é lúdico e existe a preocupação de que o boxe não seja interpretado apenas como ‘bater no saco’. “Todas as ações possuem significados e é nosso objetivo que as crianças aprendam a lidar com situações do dia a dia. Temos relatos de pais que nos contam essa transformação que acontece no lar: disciplina, respeito, esperar a vez deles. Isso reflete no cotidiano em casa. Assim é na vida também”, afirmou Aline.

As aulas podem ser acompanhadas pelos pais. Alguns, inclusive, participam das ações. “Eles gostam de vir e participar. Se exercitam e se divertem. Todos estão cuidando da saúde e, em alguns casos, pais e filhos que não tinham tanto diálogo em casa, estão se entrosando. O esporte ajuda nesse sentido”, relatou a professora. O foco do projeto é o desenvolvimento do esporte, mas as portas não estão fechadas para o rendimento no futuro. Pelo contrário. “Temos crianças que manifestam o interesse em competir. A ideia é realizar intercâmbios com outras academias, para que elas tenham contato com outras crianças na mesma faixa etária. A vivência é super importante. Futuramente, pretendemos realizar esse trabalho”, finalizou.

Voltar