fbpx

Líder Esportes

+ Esportes

Atleta de São Pedro faz história na Copa do Mundo

Leonardo Silva conquista melhor resultado do país no Mundial de Natural Luge

Leonardo Silva, atleta são-pedrense de Natural Luge
Leonardo Silva brilhou na competição, que foi realizada em sete etapas no continente europeu (Foto: Divulgação)

Leonardo Silva, natural de São Pedro, entrou para a história do esporte brasileiro. Aos 19 anos, o atleta encerrou a temporada 2018/19 em 15º lugar geral na Copa do Mundo de Natural Luge, modalidade de descida em trenó que é realizada em pista de gelo natural e ao ar livre. O resultado representa a melhor colocação alcançada por um atleta brasileiro em Copas do Mundo. “É uma conquista muito gratificante, venho de um país que não tem gelo. O resultado foi muito bom para mim e para o Brasil”, afirmou Leonardo.

O são-pedrense disputou seis das sete etapas da temporada, todas válidas pela categoria open, entre os meses de dezembro e fevereiro. No ciclo 2018/19, a competição reuniu o total de 71 atletas e foi realizada na Áustria, Itália, Romênia e Rússia. O título mundial ficou com o austríaco Thomas Kammerlander. Com 137 pontos, Leonardo foi o segundo melhor entre os atletas não europeus; o primeiro foi o argentino Renzo Mariano Conde, com quatro pontos a mais. “Vir de um país que não tem gelo, chegar lá e deixar muita gente para trás, é algo que me deixou bem feliz”, afirmou.

Leonardo começou no esporte há três anos, influenciado pelo primo Rafael Manfrinato. “Meu primo fazia Street Luge, que é um esporte totalmente diferente, aqui no Brasil. Ele começou dois anos antes de mim e acho que pesquisou sobre o Natural Luge e descobriu que estava precisando de atletas. Ele me indicou, fui bem na primeira temporada e não parei mais”, contou Leonardo. “Não tenho patrocínio. Hoje, o único suporte é da FIL (Federação Internacional de Luge), que banca tudo: alimentação, passagem e hospedagem”, disse o atleta.

MODALIDADE

O Natural Luge é um esporte de inverno em que os atletas descem em uma pista de gelo, feita ao ar livre e em condições climáticas extremas de inverno, realizando descidas individuais cronometradas. O são-pedrense utiliza um trenó individual, direcionado pelas pernas, tronco e braços, o que permite a realização de curvas acentuadas e atingir velocidades superiores a 90 km/h. A Copa do Mundo de Natural Luge é realizada pela FIL, que também administra o Luge, modalidade olímpica de inverno.

O Natural Luge ainda não integra a programação olímpica, mas a FIL tenta interceder junto ao COI (Comitê Olímpico Internacional) para a inclusão nos Jogos de Pequim, em 2022. “O Leonardo está em pleno desenvolvimento e o fato de ter alcançado a 15ª posição na terceira participação dele mostra que tem um futuro brilhante no esporte e resultados melhores estão por vir”, elogiou Rafael sobre o primo, que já começa a alimentar um sonho olímpico. “Seria demais, fantástico mesmo. Ainda mais com bons resultados”, finalizou Leonardo.

Voltar