fbpx
Futebol

Artilheiro, Rafael sonha com título: ‘Difícil dormir’

Atacante diz que prefere conquista coletiva do que individual e revela ansiedade

Rafael Gomes, atacante do XV de Piracicaba
O camisa 9 Rafael Gomes é o artilheiro do XV nesta temporada (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Desde 2008, quando Fábio Santos marcou 14 gols na campanha do vice-campeonato da Copa Paulista, a camisa 9 do XV de Piracicaba não pertencia a um goleador de ofício. Oito anos depois, Rafael Gomes ‘herdou’ o número e vem fazendo jus ao apelido de ‘matador’. Autor de nove gols, o atacante marcou duas vezes na vitória por 2×0 sobre a Ferroviária, na primeira partida da final e precisa de apenas mais um gol para igualar Medina, do Rio Claro, na artilharia. O grande objetivo, porém, segundo Rafael Gomes, é conseguir algo que Fábio Santos chegou perto, mas não alcançou: o título da Copa Paulista.

“A sensação de fazer gol é inexplicável. Fazer dois gols em uma final, então, é indescritível. Acho que a ficha ainda não caiu, conseguimos uma vitória boa dentro de casa”, disse o atacante. Nesta quarta-feira (23), Rafael Gomes atendeu a imprensa no Barão da Serra Negra. Na entrevista, ele revelou ansiedade para entrar em campo e elogiou o trabalho da comissão técnica. Ferroviária e XV se enfrentam sábado (26), às 18h, em Araraquara. Como venceu por 2×0 na ida, o Alvinegro pode perder por um gol de diferença para ficar com o título. Vitória da Ferroviária por dois gols de diferença, independente do placar, leva a decisão para os pênaltis. Confira a entrevista:

ANSIEDADE

“A ansiedade é grande, fizemos uma boa partida em casa e abrimos uma pequena vantagem. Estamos querendo que o jogo comece logo. Sinceramente, toda vez que deito e fecho os olhos, as imagens do último jogo vêm e ficam na cabeça algumas imagens que podem acontecer no próximo jogo, quem sabe conquistar o título. Mas digo isso sempre com os pés no chão. É difícil dormir, sim, quero que chegue logo. Estamos muito concentrados e com vontade de entrar em campo”

ARTILHARIA

“Todo centroavante busca a artilharia. Uma conquista pessoal é importante, mas sem acompanhar a conquista coletiva, não tem o mesmo valor. A verdade é que as conquistas coletivas nos dão mais frutos. Acho que estou no melhor momento de minha carreira, é uma fase muito especial e, principalmente, por estar vivendo isso em um clube como o XV, que é muito tradicional”

CRESCIMENTO

“É bom ressaltar o trabalho da comissão técnica ao longo da temporada, isso fez com que o grupo trabalhasse o tempo inteiro e buscando o máximo, independente de estar entre os 11 titulares ou não. Sempre fizemos jogos-treinos, amistosos, ou seja, eles nos deixaram em ritmo de jogo o tempo todo e isso não foi só para a posição de centroavante, mas em todas as posições. Quando houve a necessidade de troca, o time se manteve forte”

FAVORITISMO

“Olha, eu não falo em favoritismo. A gente conquistou uma pequena vantagem e fez o trabalho dentro de nossa casa, mas é bom ressaltar que eles têm a melhor campanha da competição. Para mim, a Ferroviária continua sendo favorita. Nós temos que ser um time maduro e a concentração é a palavra-chave para o jogo em Araraquara. Temos que saber jogar, ser inteligente”

FUTURO

“Minha prioridade é ficar aqui no XV, sim, o projeto apresentado para a Copa Paulista já visava a Série A2. Porém, no momento, meu foco é apenas a final da Copa Paulista. Eu ainda não estou aberto a receber propostas e, sinceramente, não chegou nada a mim, não tive sondagens, nada. Eu só penso no XV por enquanto e minha vontade é ficar aqui”.

Voltar