fbpx

Líder Esportes

Futebol

Após infarto, Beltrame tem ‘boa recuperação’

Ex-presidente do XV de Piracicaba sofreu ataque cardíaco na última quinta-feira

Luis Beltrame, ex-presidente do XV de Piracicaba
Luis Beltrame sofreu um infarto na última quinta-feira, mas está bem (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

O advogado Luis Beltrame, ex-presidente do XV de Piracicaba, sofreu um infarto na noite da última quinta-feira (12).  Após três dias internado sob cuidado médico, o ex-mandatário do clube piracicabano foi submetido na manhã desta segunda-feira (16) a um cateterismo, realizado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Emcor Piracicaba (Emergências do Coração), e passa bem. O ataque cardíaco não deixou qualquer sequela e, de acordo com a família, terá vida normal, mas com cuidados”.

Beltrame estava sozinho em sua residência na última quinta-feira, em São Pedro, quando diz ter sentido uma “pressão forte no peito e dores que se arrastavam para o braço esquerdo”. O ex-dirigente do XV foi à UPA São Pedro (Unidade de Pronto Atendimento) conduzindo o próprio carro. No local, Beltrame apresentou a pressão arterial alta (22×11) e teve o exame de eletrocardiograma alterado. Na madrugada de sexta-feira (13), ele foi transferido para a Piracicaba.

No mesmo dia, os cardiologistas que avaliaram o caso tentaram realizar o cateterismo, porém, com a obstrução acentuada da artéria, os médicos optaram pelo uso de medicamentos ao longo do fim de semana, com o objetivo de dissolver o coágulo formado. O procedimento, enfim, foi realizado hoje (16). O advogado deve deixar a UTI ainda nesta segunda-feira e, segundo os familiares, pode receber alta no prazo de 24 a 48 horas.

Luis Beltrame, de 54 anos, foi presidente do XV de Piracicaba entre os anos de 2008 e 2012. A gestão encabeçada pelo ex-mandatário foi responsável pela conquista do vice-campeonato da Copa Paulista (2008), acesso à Série A2 (2010) e o título do Campeonato Paulista da Série A2 (2011), façanha que rendeu o acesso à elite do futebol estadual após 17 anos de ausência. Em 2014, o advogado ocupou uma cadeira na Câmara dos Vereadores de Piracicaba na condição de suplente.

Voltar