fbpx
Lutas

Após 8 anos, Felipe Vidal retorna ao octógono

Piracicabano vai enfrentar Iuri Messias pelo SFT 10 no próximo sábado (30)

Bruno Bulldog, Felipe Vidal e Gustavo Piacentini, preparação para o SFT 10, evento de MMA
Bruno Bulldog, Felipe Vidal e Gustavo Piacentini: preparação para o SFT 10 (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

Há oito anos longe do octógono, o piracicabano Felipe Vidal prepara-se para voltar ao MMA (sigla em inglês para Artes Marciais Mistas) neste sábado (30), quando enfrenta Iuri Messias pelo card preliminiar do SFT 10 (Standout Fighting Tournament). Considerado um dos principais eventos da modalidade no Brasil, o SFT 10 será realizado no ginásio do Clube Atlético Juventus, no bairro da Mooca, em São Paulo. As lutas serão transmitidas pelo canal SFT Brasil no YouTube e o card principal terá transmissão da Band.

Com o foco voltado para o jiu-jitsu, o lutador de 38 anos viu no evento deste fim de semana uma oportunidade de voltar a competir no MMA. Vidal fará a sua estreia no SFT. “Eu estava com saudades dos treinos e desse universo diferenciado do mundo da luta. É sempre bom participar de grandes eventos. É bom também para a academia e para os nossos alunos. Somos dois caras experientes (Vidal e Messias). Vou impor meu jogo e buscar a vitória”, destacou o piracicabano.

Para auxiliar na sua preparação, Vidal contou com uma equipe de peso. Entre os nomes, estão o do lutador piracicabano Bruno Bulldog, que participou do reality show TUF 4 (The Ultimate Fighter) e recentemente assinou um contrato com o UFC (Ultimate Fighter Championship), maior organizado do mundo no MMA, e do também piracicabano e experiente Gustavo Piacentini, campeão brasileiro profissional de kickboxing, que conta com mais de 70 vitórias no currículo.

“Me atentei muito à parte física do Vidal, principalmente na minha área, que é luta em pé, coisa que ele não está tão habituado por ser um lutador de jiu-jitsu. Ele respondeu muito bem, apesar de estar tanto tempo afastado do octógono. A questão psicológica foi mais tranquila de lidar. O Vidal é um lutador rodado, experiente e aparentemente não sente pressão com o evento”, disse Piacentini. A equipe de preparação também contou com o apoio dos treinadores Giliarde de Lima e Marlon Pedroso.

BULLDOG

Morando há três anos em Phoenix, no Estado do Arizona, Bruno Bulldog assinou no início de 2019 um contrato de quatro lutas com o UFC. “Eu vim para o Brasil para treinar e ver a minha família, e deu certo de chocar com a data da luta do Vidal. Então, eu consegui ficar aqui (Piracicaba) e ajudar ele com os treinamentos. Ele está voltando agora, mas treinou bem, tem experiência e está feliz. É isso o que importa”, destacou Bulldog, que também comentou a atual experiência. “Lá fora, você tem muito mais apoio do que aqui no Brasil. Eles gostam mais da modalidade, investem mais nos lutadores. Isso faz a diferença”, finalizou.

Voltar