fbpx
Futebol

Alvinegro começa definir situação contratual do elenco

Anderson Santos, Cassio, Danilo Bueno, Marcel, Formiga e Mateus Oliveira deixam o XV

Beto Souza, gerente de futebol do XV de Piracicaba
Beto Souza é o gestor de futebol profissional do XV de Piracicaba (Foto: Rodrigo Corsi/FPF)

Após encerrar a participação na Copa Paulista, o XV de Piracicaba foca agora no planejamento para a disputa do Campeonato Paulista da Série A2, com início previsto para o dia 22 de janeiro. O primeiro passo foi dar férias aos atletas que possuem contrato vigente. A reapresentação do elenco está marcada para o dia 4 de dezembro. Nesta segunda-feira (18), o Alvinegro confirmou a renovação contratual do goleiro Luiz Fernando, que assinou com o clube até dezembro de 2020.

Além dele, os jogadores que possuem vínculo para o Estadual são: o goleiro Leonardo; os laterais Jéfferson Feijão e Robertinho; os zagueiros Douglas Marques, Gilberto Alemão e Paulão; os volantes Elias Ceará, Fraga e Hiroshi; os meias Rafael Mineiro e Samuel Andrade; e os atacantes Erick Salles, Kadu e Raphael Macena. Após retornar de empréstimo ao Confiança-SE, onde conquistou o acesso para a Série B do Brasileiro, o atacante Bruninho pode ser reintegrado ao plantel.

O meia Cassio Gabriel acertou sua transferência para o Botafogo-PB. O lateral-esquerdo Anderson Santos, o zagueiro Marcel, o meia Danilo Bueno e os atacantes Lucas Formiga e Mateus Oliveira não terão seus contratos renovados. O goleiro Fábio, o lateral-esquerdo Peri, os volantes Bruno Lima e Wellington Simião, e os atacantes Agnaldo, Luizinho e Misael, cujos vínculos se encerram ainda em 2019, têm situações indefinidas.

PUGLIESE

Com o término da Copa Paulista, o técnico do XV, Tarcísio Pugliese, falou pela primeira vez sobre a proposta que recebeu para trabalhar como auxiliar de Tiago Nunes, no Corinthians, em 2020. Embora ainda não tenha tomado a decisão, Pugliese acenou com a possibilidade de permanecer no Nhô Quim. “Eu quero muito ficar, gosto muito de Piracicaba e do XV. Nossa relação é muito boa com a diretoria, atletas, torcida e imprensa. Minha vontade é ficar, mas é claro que sou profissional e tenho que avaliar com calma. Ainda não tem nada definido, mas acredito que a tendência seja dar continuidade ao trabalho”, disse.

“Se eu fosse pensar só na questão financeira e profissional, eu iria para o Corinthians, mas não tem preço que pague você estar com o seu coração em paz, estar em um lugar que você gosta e faz o que você ama. Eu estou muito feliz aqui (XV). O Tiago (Nunes) é meu irmão, um cara sensacional. Trabalhar no Corinthians, para qualquer pessoa, qualquer profissional do futebol, é um sonho, mas meu coração me pede para ficar em Piracicaba”, concluiu Pugliese.

Voltar