fbpx

Líder Esportes

Kickboxing

Agora treinador, Mangue Seco inicia novo ciclo no kickboxing

Ex-atleta piracicabano começa trabalho com a própria equipe no Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon

Mangue Seco, lutador de kickboxing
Mangue Seco, ex-lutador de kickboxing, agora atua como treinador da modalidade (Foto: Líder Esportes)

Em fase de transição após concluir a carreira de atleta, Vitor Wagner ‘Mangue Seco’ encara um novo ciclo no kickboxing. Aos 56 anos, o piracicabano quer transferir a experiência acumulada nos ringues e tatames, onde conquistou mais de 60 medalhas e três cinturões, para o corner como treinador. O primeiro passo foi montar a própria equipe no Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon, em Piracicaba, e iniciar o trabalho com lutadores iniciantes que buscam ganhar vivência no mundo das artes marciais, casos de Luis Carlos Chang, João Vitor Sertório Ferreira da Silva e Thiago Brito.

“É um novo desafio para mim. Eu sinto falta da rotina de atleta, mas agora como treinador quero transmitir no corner o que aprendi em minha trajetória, o conhecimento que recebi nos treinamentos com o mestre Wilson Teorodo, e também a experiência que adquiri lutando fora do país. Nos treinamentos, não passo aos alunos apenas informações em relação aos aspectos técnicos da luta, mas também orientações como a perda de peso, por exemplo”, falou Mangue Seco, que planeja levar a equipe para disputar a Copa Tatame, agendada para janeiro de 2022, em Bauru. O técnico é patrocinado pelo empresário Antônio Sérgio Guarnieri.

Mangue Seco, Luis Carlos Chang, João Vitor Sertório Ferreira da Silva e Thiago Brito

Mangue Seco, Luis Carlos Chang, João Vitor Sertório Ferreira da Silva e Thiago Brito (Foto: Líder Esportes)

Perguntado sobre a forma como lida com os atletas, o piracicabano garantiu que faz o papel de ‘paizão’ e tenta se aproximar dos alunos nas aulas e eventos. “Nossa relação é muito boa, tento ser um ‘paizão’ para eles. Meu objetivo é contagiar, gosto de fazer isso e quero que eles tomem gosto também. Os pais notam esse incentivo. Fui atleta e sei como agir, não adianta nada um treinador gritar feito louco. O que faz a diferença é a experiência, o fato de ter subido no ringue. Nas lutas, o que precisa ser feito é aquilo que já foi treinado”, ponderou Mangue Seco.

GRADUAÇÃO

No dia 4 de dezembro, às 11h, o piracicabano Mangue Seco realizará a graduação de kickboxing para os alunos do Dojan Nippon. As aulas no local acontecem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h às 9h (turma mista) e das 9h30 às 10h30 (feminino). As atividades incluem trabalho específico para atletas e também para alunos que não desejam lutar, com treinos para condicionamento físico e perda de peso.

Além do Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon, Mangue Seco atua em mais três espaços: Brock Team Fighters (terças e quintas-feiras, das 8h às 9h), Bitácora Academia (segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h às 20h) e no clube da Associação dos Funcionários Públicos Municipais de Piracicaba (terças e quintas-feiras, das 19h30 às 21h30).

Voltar