fbpx

Líder Esportes

Opinião

Abaixo da crítica

*Capa: São Paulo FC/Facebook

O que aconteceu com o São Paulo é o que todo torcedor gostaria de saber. De campeão paulista jogando bem a um time previsível e sem reação. Totalmente nas cordas! Apenas três pontos em 18 possíveis e a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro após seis rodadas. Indício de sofrimento para os tricolores.

O que mais aflige, porém, os são-paulinos é o fato de que, dos seis jogos, a equipe pegou três times que, teoricamente, brigarão na parte final da tabela de classificação: Atlético-GO (perdeu por 2×0, em Goiânia); Chapecoense (empate em casa por 1×1); e Cuiabá (empate por 2×2, nesta quarta-feira (23), novamente no Morumbi). A campanha abaixo da crítica até o momento no Nacional teve ainda o empate sem gols com o Fluminense em casa, na estreia; e as derrotas para o Atlético-MG por 1×0, em Belo Horizonte, e para o Santos por 2×0, na Vila Belmiro. Foram oito gols sofridos e apenas três marcados em seis duelos. Muito pouco!

O resultado é muita pressão em cima de Hernán Crespo. Parece mentira, mas é verdade. Muitos dentro do Morumbi acreditam que o treinador está montando a equipe de forma equivocada. Eu tenho uma outra tese para a má fase: o fôlego do time. Como necessitava desesperadamente ser campeão estadual, Crespo não poupou os titulares em momento algum. Ganhou a taça, é verdade. Quebrou o jejum de nove anos sem títulos e 16 sem o Paulistão. Também é verdade. Mas a conta chegou!

Além de muitos jogadores lesionados, o São Paulo não mostra força no ataque – apenas um gol marcado a cada duas partidas – e a defesa vem se falhando seguidamente. O time ‘prega’ no segundo tempo. Mas como desgraça pouca é bobagem, como diz o dito popular, o Tricolor ainda terá de encarar uma sequência indigesta nas próximas rodadas. Vai a Fortaleza enfrentar o Ceará; depois faz o clássico contra o Corinthians na Neo Química Arena; em seguida, recebe o atual líder Red Bull Bragantino; e sai novamente para pegar o Internacional, no Beira-Rio. Só pedrada!

Embora ainda esteja no início do Brasileirão, já são 11 pontos atrás do líder Bragantino, que tem 14. Muita coisa para uma competição tão equilibrada, o que dá a entender que, para o São Paulo ganhar um título nacional neste ano, terá de investir mesmo na Copa do Brasil, uma taça que ainda falta na vasta sala de troféus do Tricolor.

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Voltar