fbpx
Opinião

A saída de Mateus Pasinato

*Capa: Mauricio Bento/Líder Esportes

O possível acerto do goleiro Mateus Pasinato com o Brentford, clube que disputa a segunda divisão do Campeonato Inglês, divide opiniões. Uma parte defende que ele deveria permanecer e jogar a semifinal contra a Inter de Limeira; a outra entende a saída, acreditando que ele e o XV não devem desperdiçar a oportunidade. Nada garante que o XV de Piracicaba vai avançar, ou não, para a final da Copa Paulista com o goleiro em campo. As tentativas para que ele se apresentasse ao time inglês após a reta final, foram em vão. Era preciso tomar uma decisão. E acredito que a diretoria e o goleiro acertaram.

E se o Mateus Pasinato se machucar? No XV, ele corre o mesmo risco. E a chance de lutar por uma vaga na Série D do Brasileiro? Vai continuar lutando, mas, sem o goleiro titular. Uma das posições mais difíceis de negociar no futebol é a de goleiro. Em 2014, o XV adquiriu 100% dos direitos econômicos do atleta, fazendo um investimento de aproximadamente R$ 100 mil. O tempo passou, o contrato foi renovado, e a oportunidade para negociá-lo apareceu. O XV disputa a Copa Paulista e a Série A2 do Campeonato Paulista. A chance ‘caiu do céu’. Assina logo, antes que desistam. É bom para ambas as partes.

O XV vende o almoço para jantar. Não pode deixar a chance passar. O Alvinegro ainda sofre com os prejuízos por disputar seis jogos na quarta divisão do Brasileiro. As contas precisam ser pagas. Muitos imaginaram que ia chover dinheiro no clube com a volta ao cenário nacional. Na prática, o que mais ouvimos após a competição foi “corte de gastos”. O XV precisa retornar para a elite do futebol paulista, pois ainda é refém da cota que a federação repassa. Não é um valor espetacular, mas ajuda demais. Era a maior receita do clube. Isso sem contar ‘os bônus’ que a competição oferecia.

Os jogos são televisionados, o ‘produto’ fica exposto na vitrine. O XV precisa brigar por vaga na Série D via Paulistão, e não na Copa Paulista. Com um time bem montado, lutando por classificação, e não contra rebaixamento. Isso atrai torcedores e patrocinadores, gera renda. Aumentam as chances de negociar jogadores. Torço para que a negociação do Mateus Pasinato se concretize, que ele possa brilhar e conseguir sua estabilidade financeira, e que o XV use com muita sabedoria o valor que receberá pela transação.

Marcelo Sá é radialista e jornalista na Rádio Jovem Pan News Piracicaba

Voltar