fbpx
Corpo & Mente

A exposição da pele ao sol

A exposição da pele ao sol

A pele é o órgão responsável pela cobertura do organismo e sua proteção. Dividida em camadas, compreende a derme e a epiderme: a derme é a camada externa da pele, composta por colágeno, elastina, proteínas e elementos que dão sustentação à epiderme. Esta, por sua vez, é a camada mais profunda da pele, composta por queratina, melanócitos e células imunitárias.

Por ser o maior órgão do organismo e o responsável pela sua proteção, a pele requer muitos cuidados. Quando não cuidada, ela pode apresentar vários problemas, como o ressecamento, provocado pela falta de alimentação natural, que proporciona hidratação à pele, e ainda a não utilização de hidratantes de origem cosmética ou farmacêutica; queimaduras, provocadas pela exposição exagerada ao sol ou ainda por acidentes com substâncias quentes; e alterações de coloração, provocadas por bronzeamento ou por aparecimento de manchas brancas, ásperas e arredondadas que descamam irregularmente.

PROTEÇÃO

Por ser o maior órgão, a pele deve ser bem cuidada para que proteja bem o organismo contra agentes externos. A utilização de hidratantes, bem como a ingestão de alimentos benéficos à pele, auxilia na manutenção da elasticidade e maciez. Os protetores e bloqueadores solares devem ser utilizados diariamente mesmo em dias de pouco sol, já que a claridade e algumas classes de lâmpadas irradiam sobre a pele, podendo provocar o envelhecimento precoce da mesma.

É importante que a pele seja protegida contra os raios nocivos do sol (UVA e UVB) para prevenir o câncer e queimaduras. Se existe o desejo de bronzeamento, sugere-se que protetores contra os raios ultravioletas sejam usados, pois assim a produção da melanina será ativada sem prejudicar tanto a pele.

Texto: Gabriela Cabral (Equipe Brasil Escola)

Voltar