Futebol

XV vive clima de decisão; atletas pedem apoio

Clayton e Mateus Pasinato destacam torcida e falam em jogar com inteligência

Mateus Pasinato, goleiro do XV de Piracicaba
Mateus Pasinato está perto de completar 100 jogos pelo clube (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes/Orientec)

O clima de decisão já toma conta do estádio Barão da Serra Negra. No próximo domingo (23), XV de Piracicaba e Portuguesa se enfrentam às 16h pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A2. A partida vale a permanência para as duas equipes. Ao Alvinegro, apenas vitória interessa; para a Lusa, basta o empate. Nesta quarta-feira (19), o goleiro Mateus Pasinato e o volante Clayton concederam entrevista coletiva e garantiram que entrega não irá faltar. A dupla apontou o apoio da torcida como fundamental para o duelo.

“Nós esperamos um clima de decisão, com os torcedores nos apoiando do início ao fim, como aconteceu em várias oportunidades. O apoio será um fator determinante. Como a própria torcida canta, é a maior do interior e precisamos dela ao nosso lado durante os 90 minutos. Tenho certeza que, com eles nos apoiando e com a nossa determinação, vamos conseguir a vitória e a permanência na Série A2”, disse Mateus Pasinato.

O goleiro ressaltou a conversa entre o elenco e acredita que o Alvinegro conquistará o resultado para continuar na Série A2 do ano que vem. “É um duelo totalmente diferente, em que o emocional vai ser muito importante. Estamos trabalhando bastante e recebendo muita confiança do Vica (técnico). Como todos sabem, é uma partida de vida ou morte para gente e precisamos fazer acontecer”, afirmou o camisa 1, que iniciou o Estadual como titular, perdeu a posição para Veloso e recuperou o posto na segunda metade da primeira fase.

EQUILÍBRIO

O volante Clayton destacou a importância de evitar a afobação. De acordo com o volante, a falta de tranquilidade pode atrapalhar o desempenho dos jogadores, sobretudo pela obrigação de ir atrás dos três pontos, já que a Portuguesa está à frente do XV na tabela de classificação, com um ponto a mais. “Precisamos de equilíbrio. Claro que desejamos fazer o gol o quanto antes, mas enfrentaremos um adversário muito competente e qualificado, então devemos tomar nossos cuidados”, opinou. “Temos a partida inteira para conquistar o objetivo, é preciso ter paciência e inteligência, pois não vamos resolver de qualquer jeito”, completou o capitão.

Início