Futebol

XV vence e chega com vida à última rodada

Tito marca o gol da vitória contra Brusque e mantém time vivo na Série D

Gilsinho, meia-atacante do XV de Piracicaba
Gilsinho iniciou o jogo como titular no duelo desta sexta-feira (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

O XV de Piracicaba conseguiu nesta sexta-feira (16) a segunda vitória na Série D do Campeonato Brasileiro. Com um gol isolado do atacante Washington Tito, o time piracicabano venceu o Brusque-SC por 1×0, em duelo válido pela quinta rodada da primeira fase, disputado no Barão da Serra Negra. Com o triunfo, o Alvinegro chegou aos seis pontos na classificação do Grupo 15, que tem como líder o Operário-PR, com nove. A equipe do Paraná recebe neste domingo (18) o São Paulo-RS pelo complemento da rodada. O resultado do confronto em Ponta Grossa ditará o que o Alvinegro terá de fazer para alcançar a vaga na última jornada, marcada para o fim de semana que vem. Na ocasião, o XV visita o São Paulo, em Rio Grande.

Mateus Pasinato evitou o empate no segundo tempo ao defender o chute de Wilson Júnior

Márcio Fernandes voltou a mexer na escalação do XV de Piracicaba. Não podendo contar Robston, suspenso com três cartões amarelos, o treinador montou o meio-campo com Formigoni, Léo Carvalho e Gilsinho. No ataque, Frontini teve a companhia de Romarinho e Washington Tito. A formação ofensiva tinha como propósito buscar o gol logo no início da partida. O Nhô Quim chegou com perigo aos 4min. Após cobrança de falta de Zé Mateus, o goleiro Dida espalmou para o meio da área e Gilsinho bateu de primeira, mas a bola saiu rente ao poste esquerdo.

A proposta do Brusque, mais conservadora, priorizava inicialmente o contra-ataque. Na saída de bola errada de Samuel, aos 9min, Ronaell chegou à linha de fundo e cruzou para Wilson Júnior, que cabeceou em cima de Mateus Pasinato. A equipe de Santa Catarina se aproveitava da desordem do XV para adiantar a marcação, mas também tinha dificuldades para criar, o que deixou o jogo truncado. Aos 21min, Frontini assustou Dida em finalização da intermediária que quicou no gramado e quase surpreendeu o goleiro.

O clima morno durou 27 minutos, quando Washington Tito tirou o zero do placar. E com um golaço. Após inversão de jogo de Romarinho, Léo Carvalho ajeitou e Tito dominou dentro da área, livre de marcação. O camisa 7 teve tempo de escolher o canto e acertou o ângulo esquerdo de Dida: 1×0. O gol não alterou o ritmo do jogo, que esquentou de verdade apenas aos 40min, quando o ala-esquerdo Ronaell, do Brusque, discutiu com jogadores do banco de reservas do XV antes de cobrar o lateral. O princípio de confusão teve de ser apartado pela arbitragem.

O Alvinegro voltou para o segundo tempo mais ligado que o adversário e com menos de dois minutos acertou o travessão em chute de fora da área de Zé Mateus. A bola ganhou altura e, no rebote, Frontini completou para fora. Cinco minutos depois, Formigoni interceptou o passe de Carlos Alberto e tocou para Léo Carvalho, que deixou a bola passar para Washington Tito. O atacante bateu rasteiro e exigiu defesa complicada de Dida, que se virou como pôde para desviar para a lateral.

PASINATO

O Brusque demorou para chegar ao ataque, mas quando chegou, não empatou pois Mateus Pasinato fez milagre. Aos 18min, Carlos Magno viu Wilson Júnior entrar na área em velocidade, nas costas de Vinicius Simon. O lançamento deixou o atacante na cara do gol, mas Pasinato fechou o ângulo e tocou com a ponta dos dedos o suficiente para mandar a bola para escanteio. Na sequência, Márcio Fernandes perdeu Washington Tito, desgastado. O técnico, então, resolveu fechar o time: o volante Maranhão entrou em seu lugar.

EXPULSÃO

A segunda substituição no XV foi de um centroavante pelo outro: Carlos Alberto na vaga de Frontini. O resultado mínimo, embora mantivesse vivo o time piracicabano na briga por uma vaga ao mata-mata, não era de completamente satisfatório devido ao saldo de dois gols negativos. Mas a aumentar a vantagem, naquela altura, parecia fora de cogitação para a equipe de Márcio Fernandes, que chegou a fazer cera para esfriar o rival. O Brusque, porém, não contava com infantilidade do lateral-direito João Carlos, que deu uma entrada criminosa em Romarinho e recebeu o cartão vermelho direto. Nos minutos finais, Léo Carvalho saiu para a entrada de Bruninho, mas o panorama seguiu inalterado. A última chance da partida caiu nos pés de Romarinho, mas o camisa 11 errou o alvo na tentativa de vencer Dida.

FICHA TÉCNICA

Esporte Clube XV de Piracicaba

1   XV DE PIRACICABA

Mateus Pasinato; Zé Mateus, Vinicius Simon, Rodrigo e Samuel; Formigoni, Léo Carvalho (Bruninho) e Gilsinho; Romarinho, Washington Tito (Maranhão) e Frontini (Carlos Alberto). Técnico: Márcio Fernandes

BRUSQUE FUTEBOL CLUBE

0   BRUSQUE-SC

Dida; João Carlos, Lucas Costa, Neguete e Ronaell; Eurico, Carlos Alberto (Eduardinho), Valkenedy (Mazinho) e Max (Carlos Magno); Careca e Wilson Júnior. Técnico: Pingo

Gol: Washington Tito (XV) aos 27min/1ºT | Árbitro: Ranilton Oliveira de Sousa| Cartões amarelos: Rodrigo, Lucas Cunha e Samuel (XV); Lucas Costa, Careca e Carlos Magno (BRU) | Cartão vermelho: João Carlos (BRU) | Público: 1.308 pagantes | Renda: R$ 16.325,00

Início