Futebol

XV repete erros e se complica no Brasileiro

Apático no primeiro tempo e sem pontaria no segundo, XV perde no Paraná

Samuel, lateral-esquerdo do XV de Piracicaba
O lateral-esquerdo Samuel, titular do XV de Piracicaba (Foto: Arquivo/Mauricio Bento/Líder Esportes)

O XV de Piracicaba repetiu em Ponta Grossa (PR), neste domingo (4), o que havia feito no fim de semana anterior em Santa Catarina. Apático no primeiro tempo e sem pontaria na segunda etapa, o time piracicabano perdeu por 1×0 para o Operário-PR e se complicou na Série D do Campeonato Brasileiro. O único gol do jogo foi marcado por Jean Carlo. Na sexta-feira (9), o Nhô Quim volta a enfrentar o Operário-PR, às 20h, no Barão da Serra Negra. Com três pontos, o Alvinegro é o terceiro colocado do Grupo 15, atrás da equipe paranaense e do líder Brusque-SC, que venceu o São Paulo-RS por 3×1. Avançam ao mata-mata o primeiro colocado das 17 chaves e os 15 melhores segundos colocados.

O time titular de Márcio Fernandes teve cinco mudanças, mas não rendeu o esperado

Como havia ensaiado ao longo da semana, o técnico Márcio Fernandes fez cinco substituições no time titular. Na defensa, Lucas Cunha foi improvisado na lateral direita e Vinicius Simon, recuperado de lesão formou a dupla de zaga ao lado de Rodrigo. No meio-campo, a novidade foi a presença de Formigoni ao lado de Gilson e Robston. O setor de ataque teve duas mudanças: Carlos Alberto e Serginho, que tiveram a companhia de Romarinho. A ideia do treinador deu errado: o Operário-PR tomou conta do primeiro tempo.

Mateus Pasinato fez a primeira defesa aos 2min, quando Serginho Paulista arriscou a finalização após passe de calcanhar de Batatinha. Aos 7min, o goleiro do XV não pôde fazer nada: Lucas Cunha errou na saída de bola e deixou Batatinha cara a cara com Mateus Pasinato. O meia driblou o camisa 1 e concluiu para o gol, mas Vinicius Simon salvou o Nhô Quim. A pressão paranaense se traduziu em vantagem aos 13min. O atacante Jean Carlo encarou a marcação de Samuel, pedalou para se livrar do lateral e deslocou Mateus Pasinato, que não tinha o que fazer: 1×0.

O XV pouco aparecia no campo de ataque. Na primeira meia hora de jogo, Romarinho e Serginho testaram o goleiro Simão em finalizações de longa distância. A apatia deixou Márcio Fernandes irritado e aos 27min, o técnico mudou a formação tática com a saída do volante Gilson para a entrada do meia Gilsinho. No lance seguinte, Athos marcou o segundo do Operário-PR, mas a arbitragem viu impedimento e invalidou o gol. Como havia acontecido na segunda rodada, em Brusque (SC), o XV demorou para entrar no jogo.

No intervalo, Márcio Fernandes deu um puxão de orelha nos jogadores, que voltaram mais ligados para o segundo tempo. Na primeira jogada da etapa complementar, o centroavante Carlos Alberto chutou de longe e quase surpreendeu Simão. O goleiro do Fantasma voltou a ser decisivo aos 6min, após lance individual de Serginho, que driblou dois marcadores e foi parado com falta. Na cobrança, Simão evitou o empate após desvio de Lucas Cunha. A segunda substituição no XV foi na lateral direita, com Zé Mateus, jogador da posição, na vaga do improvisado Lucas Cunha.

PONTARIA

Com a equipe organizada, o Nhô Quim tinha a posse de bola e dispunha de ocasiões para igualar o placar, mas reencontrou outro problema: a falta de pontaria. Aos 19min, Carlos Alberto recebeu passe de Gilsinho na área e teve tudo para empatar, mas falhou no chute e errou o alvo. A última cartada de Márcio Fernandes foi com Léo Carvalho no lugar de Romarinho. No abafa, o XV chegou perto da igualdade mais uma vez aos 37min, quando Serginho girou sobre a marcação de Alisson e bateu para mais uma intervenção de Simão, a última da noite para garantir mais três pontos para o clube de Ponta Grossa (PR).

FICHA TÉCNICA

OPERÁRIO-PR

 OPERÁRIO-PR

Simão; Danilo Baia, Diego Macedo, Alisson e Peixoto; Chicão, Serginho Paulista, Athos e Batatinha (Quirino); Jean Carlo (Cristian) e Vandinho (Schumacher). Técnico: Gérson Gusmão

Esporte Clube XV de Piracicaba

0  XV DE PIRACICABA

Mateus Pasinato; Lucas Cunha (Zé Mateus), Vinicius Simon, Rodrigo e Samuel; Gilson (Gilsinho), Formigoni e Robston; Serginho, Romarinho (Léo Carvalho) e Carlos Alberto. Técnico: Márcio Fernandes

Gol: Jean Carlo (OPE) aos 13min/1ºT | Árbitro: Reinaldo Silva de Santana| Cartões amarelos: Danilo Baia, Chicão, Simão, Serginho Paulista e Vandinho (OPE) | Público: 2.151 pagantes | Renda: R$ 37. 640

Início