Futebol

XV é derrotado e ‘flerta’ com o rebaixamento

Alvinegro faz péssimo primeiro tempo e perde em casa para o São Caetano

Gilsinho, meia do XV de Piracicaba
Gilsinho marcou duas vezes, mas não evitou a derrota do Nhô Quim (Foto: Del Rodrigues/Gazeta de Piracicaba)

O XV de Piracicaba perdeu em casa para o São Caetano por 3×2 nesta sexta-feira (17), pela abertura da 11ª rodada da Série A2 do Campeonato Paulista. O Azulão controlou o jogo no primeiro tempo e abriu 2×0. Na etapa complementar, Gilsinho diminuiu, a equipe do ABC voltou a ampliar e o próprio Gilsinho deu números finais ao placar. Com a derrota, o Nhô Quim permanece com 12 pontos e aguarda o desfecho da rodada. Na pior das hipóteses, o Alvinegro cairia do 13° para o 17º lugar. O próximo compromisso será contra o Capivariano, quarta-feira (22), às 20h, em Capivari.

Gilsinho marcou duas vezes, mas não evitou a derrota do XV de Piracicaba

Recuperado de lesão, o lateral-esquerdo Samuel começou a partida como titular. Efetivado no cargo, o técnico Ronaldo Guiaro manteve o time que empatou com o Rio Claro, mas viu o plano inicial desabar logo aos 2min, quando o São Caetano abriu o placar. Após bola dividida pelo alto, o zagueiro Marcos Vinícius vacilou e perdeu a disputa para o centroavante Ermínio, que invadiu a área e rolou para Carlão. O camisa 11 dominou e bateu na saída de Veloso: 1×0. O gol abateu o XV, lento na saída para o ataque e impreciso nos passes.

Incapaz de criar, a alternativa encontrada pelo Alvinegro foi arriscar de longe: a melhor finalização nos 20 minutos iniciais surgiu após jogada individual de Romarinho, que trouxe a bola da ala direita para o centro e finalizou rasteiro, levando perigo ao gol de Lucas Frigeri. Na sequência, Ronaldo Guiaro foi obrigado a mexer pela primeira vez: o volante Maranhão saiu na ambulância após bater a cabeça e Carlinhos entrou na lateral-direita, deslocando Zé Mateus para o meio-campo.

O Azulão estava confortável no Barão da Serra Negra. O time do ABC controlava o jogo e não demorou para ampliar a vantagem. Bagunçado, o sistema de marcação ofereceu o campo ao lateral Alex Reinaldo, que cruzou a bola entre os dois zagueiros do Nhô Quim e achou Paulinho Santos livre. O meia levantou a cabeça e serviu o centroavante Ermínio, que colocou a bola entre as pernas de Veloso: 2×0. O XV pouco aparecia no ataque e, quando apareceu, Romarinho parou no goleiro Lucas Frigeri em bela cobrança de falta.

Ronaldo Guiaro fez a segunda substituição no intervalo: saiu Bruno Aquino e entrou Rafael Gomes. O segundo tempo começou rápido e com lance polêmico: aos 3min, Bruno Santos lançou Carlinhos, que dividiu com Alex Reinaldo e caiu dentro da área. O árbitro Ilbert Estevam da Silva entendeu que houve a infração, mas fora da área. Na cobrança, Lucas Frigeri espalmou a conclusão de Romarinho. O São Caetano tinha espaço suficiente para contra-atacar e acumulava oportunidades para marcar o terceiro gol. O atacante Carlão ficou cara a cara com Veloso duas vezes, e falhou em ambas.

Zé Mateus, lateral-direito do XV de Piracicaba

O lateral Zé Mateus, em lance do jogo entre XV e São Caetano (Foto: Del Rodrigues/Gazeta de Piracicaba)

No futebol, é regra: quem não faz, toma. Na individualidade de Gilsinho, o XV diminuiu. Aos 18min, o meia aproveitou o rebote, gingou para enganar a marcação e bateu de pé esquerdo; a bola passou por baixo de dois jogadores antes de entrar no canto direito de Lucas Frigeri: 2×1. O gol recolocou o Nhô Quim no jogo. O Azulão diminuiu o ritmo e ficou acuado no próprio campo. Na base da vontade, o time piracicabano começou a ‘chuveirar’ a bola para a área, sem sucesso. A equipe do ABC, que parecia disposta apenas a se defender, ampliou na primeira vez que atacou

Aos 26min,  Alex Reinaldo cruzou para a área e dois jogadores do São Caetano subiram para cabecear contra um defensor. Melhor para Carlão, que completou para baixo, longe do alcance de Veloso: 3×1. Jogo definido? De jeito nenhum. Bastaram três minutos para o Alvinegro voltar a diminuir, de novo com Gilsinho. O camisa 20 recebeu de Rafael Gomes na área, protegeu a bola com o zagueiro Sandoval no encalço e girou para chutar no contrapé de Lucas Frigeri, que só esboçou o salto: 3×2. Os minutos finais foram de ataque contra defesa e o goleiro Veloso chegou a ir para a área duas vezes para cabecear, mas as tentativas foram em vão. O fantasma do rebaixamento ronda o Barão da Serra Negra.

FICHA TÉCNICA

Esporte Clube XV de Piracicaba

2  XV DE PIRACICABA

Veloso; Zé Mateus, Marcos Vinícius, Rodrigo e Samuel; Clayton, Maranhão (Carlinhos) e Gilsinho; Romarinho, Bruno Santos (Bruninho) e Bruno Aquino (Rafael Gomes). Técnico: Ronaldo Guiaro

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA SÃO CAETANO

3  SÃO CAETANO

Lucas Frigeri; Alex Reinaldo, Sandoval, Eduardo Luiz e Bruno Recife; Esley, Ferreira, Paulinho Santos (Alex) e Paulo Vinícius (Régis); Carlão e Ermínio. Técnico: Luis Carlos Martins

Gols: Carlão (SCA) aos 2min e Ermínio (SCA) aos 26min/1ºT; Gilsinho (XV) aos 18min e aos 29min, Carlão (SCA) aos 27min/2ºT | Árbitro: Ilbert Estevam da Silva | Cartões amarelos: Marcos Vinícius, Bruno Santos, Samuel e Clayton (XV); Eduardo Luiz e Ferreira (SCA) | Público: 1.714 pagantes | Renda: R$ 22.160,00

Início