Taekwondo

Vai voltar aos treinos? A dica é não exagerar

Luta funcional aparece como ótima opção para quem quer recomeçar

Volta aos treinos -Dojan Nippon - treinador Daniel Terashima
Daniel Terashima indica a luta funcional como opção para voltar aos treinos (Foto: Líder Esportes)

Chega o fim de ano e a história se repete: muita bebida e comida, e o ganho de peso é quase inevitável. Após as festas, surgem promessas de ano novo, entre elas o emagrecimento e o propósito de voltar firme para a academia. Mas, não adianta ter pressa: o recomeço deve ser agradável e ao mesmo tempo motivador. “A pessoa tem que retomar os hábitos antigos, que fazem parte da rotina dela. O treinamento deve estar incluso nesta rotina. O recomeço precisa ser devagar”, aponta Daniel Terashima, treinador do Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon, em Piracicaba.

Além do papo com o instrutor, considerado fundamental por Terashima, é importante trabalhar em cima da periodização do treino. “Uma dica legal para quem está voltando é o treinamento funcional, que é mais alegre, sempre diferente. Treinar precisa ser uma diversão. Depois de um período de adaptação, é hora de voltar a pegar pesado. Não pode ser afoito”, disse o treinador. No Dojan Nippon, há a luta funcional, opção para quem não quer deixar de treinar golpes, ganhar massa muscular e definir músculos. A prática trabalha coordenação motora, equilíbrio e sistemas cardíaco e respiratório, mas, diferente de qualquer esporte de combate, não há contato físico.

Volta aos treinos -Dojan Nippon

Na retomada dos treinamentos, é fundamental conversar com o seu treinador (Foto: Líder Esportes)

“A gente insere alguns golpes marciais no treino, como chutes, socos, para a pessoa ver que dá para treinar assim e levar para o dia a dia, parte de condicionamento físico. Isso tem um gasto calórico bem alto. Para quem quer perder peso, o treino funcional é muito fácil. Você pode perder de 600 a 800 calorias por treino, que dura no máximo 40 minutos. O pessoal que já está bem adaptado faz em 30 minutos. Isso depende de cada pessoa, evidentemente. É importante fazer o exercício bem executado, coordenação motora, e aí então é que você vai introduzindo o grau de dificuldade. Não há restrição, nós fazemos o acompanhamento”.

EXAGEROS

Terashima é bastante objetivo no que diz respeito aos exageros na retomada aos treinamentos: além de não potencializar os resultados, há riscos de se machucar. “Uma semana afastado dos treinos, para se ter uma ideia, gera um déficit de força. O risco de lesão é alto se houver exagero. Além disso, o aquecimento e o alongamento são fundamentais”, disse. O treinador ainda dá duas dicas importantes para quem busca motivação. “Levar um amigo para treinar ajuda bastante. Outra coisa legal é estabelecer metas. Por exemplo: minha meta é ir a semana toda na academia treinar. Conseguiu? Então você pode se dar uma recompensa no fim de semana: tomar um sorvete, passear tranquilo. Isso gera grande estímulo para quem quiser voltar treinar”, completou Terashima.

Volta aos treinos -Dojan Nippon

O exagero não é o caminho no retorno aos treinos: melhor opção é reduzir cargas (Foto: Líder Esportes)

Início