Opinião

Turbulento!

O momento é de total turbulência no XV de Piracicaba e, cada vez mais, a saída do presidente Rodrigo Boaventura e diretoria parece inevitável. Na contramão desta situação, o tempo vai passando e praticamente nada foi feito visando o planejamento para sequência do ano e, principalmente, para a Série A2 de 2017, infelizmente a nossa “nova e velha” realidade. A mudança na diretoria – leia-se renuncia – não é uma situação bem-quista. Porém, diante do cenário de cobrança, pressão, maus resultados em campo e revolta, a saída neste momento seria a melhor opção.

Visando o futuro próximo, Moisés Egert e Cléber Gaúcho são nomes que me agradam e podem sim servir de alicerce para o processo de reformulação. O primeiro adquiriu experiência desde sua saída do clube, conhece a divisão e vem obtendo êxitos nos últimos anos – foram acessos e títulos seguidos. Já Cléber Gaúcho tem uma vivência grande no mundo da bola e, com o planejamento traçado, pode contribuir para o clube – diferente de quando foi treinador de equipes limitadas.

Fato é que o período conturbado deve passar o mais rápido possível. Dirigentes que estão no comando e os que podem vir a estar devem ter o discernimento diante da situação atual e, principalmente, pensar no clube, sua história e grandeza. A partir daí, o cenário turbulento dará lugar ao clima de paz e tranquilidade neste momento tão difícil da história do nosso Alvinegro.

Leandro Bollis é jornalista, narrador da Rádio 105 FM há cinco anos e comentarista do programa Século 21 Esporte na Rede Século 21.

Início