Karatê

Tri em Barretos, karatê encerra ‘ano dourado’

Piracicabanos seguem dominando as competições oficiais da modalidade

Diego Spigolon, treinador da equipe de karatê Sport Way
O técnico Diego Spigolon foi bastante festejado pelos atletas (Foto: Geraldo de Paula/Divulgação)

O karatê continua dando alegria aos piracicabanos. Depois de conquistar o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto com Natalia Brozulatto, a modalidade consolidou sua hegemonia no Estado de São Paulo, em Barretos, ao faturar o tricampeonato consecutivo dos Jogos Abertos do Interior, evento que em 2015 completou 79 edições. O primeiro lugar foi comemorado em dose dupla, pois a cidade foi campeã feminina e masculina – as lutas foram realizadas entre os dias 4 e 5 de dezembro.

“Temos um grupo muito forte e respeitado. Os atletas se comprometeram e fizeram o dever de casa, chegando na competição com alto nível técnico e físico. Tínhamos um desfalque importante no feminino, já que a Natalia, ouro no Pan, está grávida e ficou fora da competição, mas isso não foi suficiente para tirar o nosso tricampeonato. O trabalho sério da cidade é conhecido em todo o Brasil, o que coloca Piracicaba como grande referências nacional na modalidade”, disse o técnico de Piracicaba e da seleção brasileira de karatê, Diego Spigolon.

Além de Spigolon, a comissão técnica da equipe foi composta por Gilson Felipe, Otávio Spigolon e Roney Vitor. Entre os atletas, destaque para Hernani Veríssimo, que iniciou os treinamentos de karatê através do trabalho de base desenvolvido na cidade. Hoje com 20 anos, Hernani conquistou em Barretos o bicampeonato dos Jogos Abertos do Interior nas categorias individual (-70 kg) e coletiva. “Ele venceu os adversários de forma consistente”, elogiou Spigolon.

xxx

Piracicaba dominou as competições de karatê nos Jogos Abertos do Interior (Foto: Geraldo de Paula/Divulgação)

No feminino, o treinador destacou a performance de Maria Eliza, atleta natural de Goiânia, mas que treina e defende Piracicaba há três anos – a mudança para o interior paulista foi uma opção da karateca para o próprio desenvolvimento na modalidade. “A Maria Eliza completou 18 anos em 2015 e teve a oportunidade de defender a bandeira de Piracicaba nos Jogos Abertos na categoria por equipes, vencendo os dois combates que disputou. Isso mostra que a base de Piracicaba está dando frutos”, completou o treinador.

A classificação geral do karatê masculino foi encerrada com Piracicaba em primeiro lugar, seguida por Santos e São José dos Campos, respectivamente. No feminino, também dominado pelos piracicabanos, São Bernardo do Campo fechou sua participação com o vice-campeonato, enquanto Santos ficou com a terceira posição.

Início