Futebol

Torcida marca protesto; XV faz ‘mea-culpa’

Manifestação será quinta-feira; Bonfíglio e Boaventura são os alvos

Protestos - XV de Piracicaba
A porta que dá entrada ao vestiário do Barão da Serra Negra foi quebrada (Foto: Líder Esportes)

O rebaixamento do XV de Piracicaba para a Série A2 do Campeonato Paulista revoltou os torcedores que viajaram para acompanhar o empate por 1×1 contra o Oeste, domingo (10), em Itápolis. Na volta a Piracicaba, cerca de 15 pessoas quebraram a porta e invadiram o vestiário do estádio Barão da Serra Negra. O episódio aconteceu às 22h40. Além da porta de entrada do vestiário, um bebedouro foi danificado e paredes foram pichadas com frases contra o vice-presidente e diretor de futebol Renato Bonfíglio. As fotos dos jogadores nos armários também foram rabiscadas.

A Polícia Militar prendeu ontem o torcedor que quebrou a porta. O suspeito de 18 anos confessou ter cometido crime contra patrimônio público – o estádio é municipal. Ele foi soltou nesta segunda-feira (11), após o pagamento de R$ 2 mil de fiança. Nesta quinta-feira (14), cerca de 100 torcedores devem protestar em frente ao Barão da Serra Negra. A convocação foi feita pelas redes sociais e a exigência é pela renúncia de Bonfíglio e o presidente Rodrigo Boaventura – a promessa é de que o protesto seja pacífico e que “nenhum tipo de violência” será tolerado. “Somos torcedores e não vândalos”, diz o comunicado.

Rodrigo Boaventura, presidente do XV de Piracicaba

O clube manteve o silêncio nesta segunda-feira: cartolas dividem a culpa (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Início