Tiro com Arco

Tiro certo: Piracicaba brilha em evento tradicional

Equipe local fatura quatro medalhas no AVA Bowhunter, em Campos do Jordão

Rogério Facin, atleta de tiro com arco
Rogério Facin foi campeão na categoria barebow recurvo em Campos do Jordão (Foto: Arquivo Pessoal)

Duas medalhas de ouro, uma de prata e outra de bronze. A Arqueria Piracicaba fechou com saldo positivo a participação no AVA Bowhunter, disputado neste fim de semana em Campos do Jordão. A competição  organizada pela AVA (Arqueiros do Vale) é a maior do país em alvos 3D – os alvos tinham formatos de animais e foram confeccionados em espuma. As distâncias de tiro não são informadas aos arqueiros, o que torna a prova ainda mais complicada.

Rogério Facin e Gustavo Gregório foram os responsáveis pelas duas medalhas de ouro que vieram para Piracicaba, nas categorias barebow recurvo (sem acessórios de mira e estabilização) e bowhunter unlimited (mira com distância fixada e estabilização de 30 cm), respectivamente. Isabella Facin ficou com o segundo lugar na categoria bowhunter recurvo, que permite realizar o tiro com mira instintiva e estabilização máxima de 30 cm, enquanto Gibi Fernandes foi bronze pelo freestile unlimited – arco composto, mira regulável e sistema de estabilização completo.

O AVA Bowhunter contou com a participação de mais de 100 arqueiros em Campos do Jordão e reuniu atletas não apenas paulistas, mas de Estados como Amapá, Minas Gerais e Rio de Janeiro. O evento, disputado com todos os tipos de arco, foi disputado por crianças de dez anos e registrou a presença de atiradores com 80 anos. No circuito profissional, o torneio rendeu pontuação para três do total de seis provas válidas pelo Campeonato Brasileiro de tiro com arco outdoor, organizado pela Field Brasil.

Início