Handebol

Time aposta no entrosamento para brilhar no ano

15 de Piracicaba entra na reta final de preparação para a estreia na temporada

José Batista, técnico da equipe de handebol 15 de Piracicaba
José Batista está confiante em estrear com vitória no próximo fim de semana (Foto: Líder Esportes)

Falta uma semana para as equipes adultas do 15 de Piracicaba entrarem em quadra pela Lhesp (Liga de Handebol do Estado de São Paulo). No próximo domingo (1º), o time feminino estreia contra Paulínia, enquanto o elenco masculino encara Salto. As duas partidas serão realizadas em Piracicaba. O técnico José Batista trabalha com 23 atletas na equipe masculina, que trouxe como reforços o ponta-direita Wesley Moura e o armador canhoto Matheus Bahia, que também atua como central; já o time feminino tem 19 jogadoras e apresentou Ana Laura e Maria Eduarda na última semana.

O 15 disputa, além da Liga Estadual, os Jogos Regionais e os Jogos Abertos do Interior

“A quantidade é razoável, usamos 16 para jogar”, disse Batista. Na entrevista ao LÍDER, o treinador avaliou a pré-temporada feita pelo 15 de Piracicaba, que em 2016 vai disputar os Jogos Regionais e os Jogos Abertos do Interior, mas está fora do Campeonato Paulista. O técnico também comentou sobre o trabalho feito pelo clube e citou o exemplo da central Ana Carolina, campeã pan-americana com a seleção brasileira júnior e que deve ser convocada para o Mundial da categoria. Confira a entrevista:

PREPARAÇÃO

“Nós fizemos uma boa pré-temporada na parte física e estamos no período pré-competitivo. É uma equipe que está preparada para estrear no campeonato. No primeiro jogo, eles provavelmente não estarão no ponto ideal, como deveriam estar, porque a nossa periodização é voltada para os Jogos Regionais, que acontecem em julho. A parte física e técnica estão bem; na parte tática, precisamos de alguns ajustes ainda”

ENTROSAMENTO

“Manter o grupo é algo bom, pois a gente consegue ter uma sequência no trabalho feito no ano anterior. Além disso, o entrosamento é maior, a leitura do jogo fica mais fácil. Quando você inclui uma jogada, coloca alguma mudança tática, o fato de os jogadores estarem juntos ajuda, eles entendem isso com mais facilidade. A equipe está forte e com os reforços que vieram, tem tudo para melhorar”

MOTIVAÇÃO

“Não vamos disputar o Campeonato Paulista por várias situações. O Paulista é importante no sentido de preparação e visibilidade, os atletas têm uma empolgação grande. Agora, eles não jogarão menos empolgados a Liga (Lhesp). Porém, como a Liga é regionalizada, não se estende a todo Estado, a expectativa é diferente. Nossa equipe é muito nova e, para eles (atletas), o Paulista é algo preparatório mesmo, pois a chance de classificação seria remota. A Liga tem adversários competitivos. A vantagem de jogar o Paulista é que tem mais jogos, mas, por outro lado, isso gera um desgaste maior. A intenção é voltar ao Paulista em 2017”

EXEMPLO 

“A convocação da Ana Carolina foi algo muito bom que aconteceu para nós. É importante ver os jogadores atingir um nível maior, isso traz objetivos maiores também dentro do grupo. A convocação da Ana Carolina foi importante, pois, quando ela retornou aqui, os outros já sabiam que tudo depende do esforço deles para chegarem lá também. Tem um fator motivacional muito importante. Já recebi ligações da comissão técnica da seleção brasileira, dizendo que estarão olhando com mais ‘carinho’ para o trabalho que estamos fazendo”

Início