Opinião

Só para gigantes

Juventus e Real Madrid farão a grande final da Liga dos Campeões da Europa, no próximo dia 3, no Estádio Nacional de Cardiff, capital do País de Gales. Será, sem dúvida, um espetáculo imperdível que definirá o grande time do Velho Continente na atualidade. Os Merengues poderão conquistar o bicampeonato – algo que não acontece desde 1990, com o Milan – e o 12º título no total, um recorde absoluto na história da competição europeia. Já os Alvinegros italianos buscam a segunda taça, depois de 1985 e 1996.

No duelo tático, deverá ser ataque contra defesa. Será a muralha defensiva quase que intransponível da Juventus, que sofreu apenas três gols em toda a Liga dos Campeões da Europa, contra o superataque do Real Madrid, liderado pelo excelente Cristiano Ronaldo. Teoricamente, deveremos ter os espanhóis propondo o jogo, com muita paciência no setor de meio de campo, buscando as infiltrações do craque português e do francês Benzema. Já os italianos apostarão no contra-ataque com a dupla argentina: o veloz Dybala servindo o artilheiro Higuain.

Vale ressaltar, no entanto, que ambos os times têm grandes atletas em todos os setores. Os destaques da Velha Senhora são, além de Dybala e Higuain, o experiente Buffon, Daniel Alves (que está jogando demais), Khedira, Mandzukic e Cuadrado. A constelação do time ibérico passa por Sergio Ramos, Casemiro, Marcelo, Modric, e Kroos, que se juntam a Cristiano Ronaldo e Benzema.

É um duelo de difícil prognóstico, um jogo para gigantes! Tudo bem que o Real Madrid tem 11 taças, mas a Juve também tem muita tradição, afinal chega à decisão da Liga dos Campeões pela nona vez em sua história. Para não ficar em cima do muro, eu aposto nos italianos: placar de 2 a 1. Depois de um predomínio espanhol na Liga dos Campeões nos últimos anos, chegou a hora de a taça desembarcar em ‘outros ares’. O fato de ser um jogo somente e em campo neutro (no País de Gales) pode beneficiar os comandados de Massimiliano Allegri. Mas tudo isso é no campo teórico. As cartas estão na mesa e agora só resta esperar o dia 3. Façam suas apostas!

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Início