Futebol

Sem cerimônia: XV faz nova vítima no Barão

Alvinegro vence Red Bull, segue invicto e dispara na liderança do Grupo 3

Rodolfo, atacante do XV de Piracicaba
O atacante Rodolfo fez o único gol da partida desta sexta-feira (Foto: Antonio Trivelin/Gazeta de Piracicaba)

No Barão da Serra Negra, não teve cerimônia. Na noite desta sexta-feira (6), o XV de Piracicaba fez mais uma vítima em casa na Copa Paulista. O gol não foi olímpico, mas o oportunismo do atacante Rodolfo foi suficiente para o Nhô Quim derrotar o Red Bull por 1×0, em duelo válido pela sétima rodada da primeira fase. O resultado deixa o time piracicabano disparado na liderança do Grupo 3, agora com 14 pontos, contra dez do segundo colocado Red Bull – são quatro vitórias e dois empates. O próximo compromisso está marcado para domingo (14), contra o Juventus na Rua Javari.

A substituição de Misael diminuiu o ímpeto do Red Bull na partida em Piracicaba

Após a partida, o técnico Cléber Gaúcho exaltou o jogo coletivo da equipe. “Estou satisfeito demais. Todos estão cumprindo as funções que treinamos e isso me deixa muito feliz. A entrega dos jogadores precisa ser ressaltada”, comentou o treinador, que já pensa no confronto ante o Juventus. “Estamos no caminho certo e espero que consigamos seguir na boa caminhada. Não conquistamos nada, manter a humildade é obrigação. Vamos para São Paulo procurando fazer o trabalho que estamos fazendo e, se possível, sair com a vitória”, completou o treinador.

Nesta sexta-feira, o Red Bull começou o jogo em cima do XV de Piracicaba e criou duas chances com menos de dois minutos de bola rolando. Misael fez um ‘Carnaval’ pelo lado direito e cruzou para a conclusão de Caíque, mas Mateus Pasinato fez milagre; na sequência, Wellington Rato chutou no canto e outra vez o goleiro do XV evitou o gol. O Alvinegro chegou pela primeira vez aos 12min, quando Maranhão viu a ultrapassagem de Zé Mateus nas costas da zaga e deu um lindo lançamento para o lateral, que entrou na área e teve o cruzamento cortado pelo goleiro Kewin.

Antes do relógio chegar aos 20min, o Red Bull perdeu Misael, lesionado, que cedeu vaga para Igor Sartori. A substituição do atacante mais insinuante do adversário ‘casou’ com o crescimento do XV de Piracicaba na partida. Aos 34min, Samuel invadiu a área pela esquerda e bateu cruzado, mas Bruninho e Rodolfo não conseguiram completar; aos 37min, o camisa 9 aproveitou falha da Garrido e ficou frente a frente com o goleiro Kewin, mas bateu em cima do arqueiro; um minuto depois, o atacante não perdoou: Rodolfo saiu de novo na cara de Kewin e, com tranquilidade, abriu o placar: 1×0.

O XV de Piracicaba controlou todo o segundo tempo, mas desperdiçou as oportunidades que criou para ampliar a vantagem. Bem postada, a equipe de Cléber Gaúcho foi perigosa nos contra-ataques. Aos 13min, Bruninho recebeu na ala esquerda, invadiu a área e chutou cruzado à esquerda do goleiro do Red Bull. Aos 29min, Rodolfo teve outra chance – o centroavante saiu cara a cara com Kewin, mas finalizou para fora. O técnico do adversário, Maurício Barbieri, ainda tentou mudar o panorama do jogo com Antonio Carlos na vaga de Branquinho, mas o substituto foi logo expulso e ‘brecou’ qualquer tipo de reação.

FICHA TÉCNICA

Esporte Clube XV de Piracicaba

1  XV DE PIRACICABA

Mateus Pasinato; Zé Mateus, Lucas Cunha, Doni e Samuel; Maranhão, Fraga e Barreto (Cléber); Bruninho (Fraga), Romarinho e Rodolfo (Rafael Gomes). Técnico: Cléber Gaúcho

Red Bull Brasil

0  RED BULL

Kewin; Bruno Ferreira, Willian Magrão, Garrido e Marcos Vinicius; Nando Carandina, Denner e Branquinho (Antonio Carlos); Wellington Rato, Misael (Igor Sartori) e Caique (Erik).  Técnico: Maurício Barbieri

Gol: Rodolfo (XV) aos 38min/1ºT | Árbitro: Márcio Roberto Soares | Cartões amarelos: Maranhão e Rodolfo (XV); Wellington Rato (RBB) | Cartão vermelho: Antonio Carlos (RBB) | Público: 1.725  pagantes| Renda: R$ 12.725,00

Início