Opinião

Que noite!

Foi uma noite de horrores para corintianos e santistas. Os alvinegros deixaram a Copa Sul-Americana e Libertadores, respectivamente, para equipes tecnicamente inferiores. Racing e Barcelona não têm a mesma categoria que os brasileiros. Fato. Porém, os nossos rivais têm suas armas também e, reconheçamos, sabem disputar esses torneios.

A minha maior frustração ficou com o Santos. Em casa, não conteve os nervos, jogou mal e sucumbiu ao ‘futebol copeiro’ dos equatorianos, que já haviam deixado o Palmeiras para trás. Agora, o Barça latino-americano tentará derrubar mais um brasileiro, no caso o Grêmio, que eliminou o Botafogo, para ir à final da Libertadores. Diante dessa eliminação, eu pergunto: valeu à pena deixar o Brasileiro de lado? Sempre olhei com ressalvas para o fato de os treinadores brasileiros abandonarem todas as competições em virtude da conquista da América. Sei da questão física, do cansaço, etc; mesmo assim, acredito que deve haver outras possibilidades que não seja o time reserva.

Sem a Libertadores, agora o Peixe volta com tudo para o Nacional. É o que resta. Porém, não tem mais margem para erro. Terá de ter praticamente 100% de aproveitamento nas 14 rodadas finais para ter chance de gritar ‘é campeão’ na temporada 2017. Isso porque o Corinthians segue com a mão na taça e dificilmente deverá perdê-la.

Falando em Corinthians, o time do técnico Fábio Carille sofreu o outro revés paulista desta quarta-feira. De certa forma, o Racing era o favorito. Porém, o futebol mostrado pelos brasileiros deixa um ponto de interrogação na cabeça dos torcedores e da crítica especializada: essa atual fase seria apenas passageira ou ainda poderá refletir no Brasileirão?

Nota-se que o próprio Carille, então sereno e dono de si, já dá sinais de irritação nas coletivas. O time não rende mais como antes, perdeu a eficiência defensiva e a rapidez no ataque, e ainda está batendo muito. A falta do Rodriguinho, que culminou na expulsão minutos depois de ter entrado em campo, é um termômetro da instabilidade.

Agora, vamos ver os próximos dias para saber como os alvinegros vão reagir. O Corinthians terá já no domingo um clássico contra o desesperado São Paulo, fora de casa, e precisa somar pontos. O Santos recebe o Atlético-PR. Com o Grêmio sem querer saber do Nacional, acredito que somente o próprio Santos e o Palmeiras poderão chegar à façanha de tirar o título do Timão.

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Início