Ginástica Artística

Problemas de saúde tiram equipe de torneio

Daniel Biscalchin se recupera de hérnia de disco cervical e apendicite

Equipe de alto rendimento de Piracicaba - Ginástica Artística
Daniel Biscalchin, ao centro, é técnico da equipe Pira Olímpica (Foto: Antonio Trivelin/Gazeta de Piracicaba)

A equipe de ginástica artística de Piracicaba não vai disputar os Jogos Abertos da Juventude, que serão realizados no próximo fim de semana em Caraguatatuba. A ausência se deve aos recentes problemas de saúde enfrentados pelo técnico Daniel Biscalchin, que teve a participação vetada após recente tratamento de hérnia de disco cervical e, em seguida, operar da apendicite. A decisão de não participar do evento foi tomada após reunião do treinador com a Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras).

“É uma notícia ruim, aconteceu o imprevisto comigo e o médico não me liberou para participar dos Jogos. Após uma reunião, decidimos não participar. É uma pena, porque venho participando de competições representando a cidade há mais de 20 anos e é a primeira vez que ficamos de fora. Adoro competir e representar Piracicaba da melhor maneira possível. Enfim, tenho certeza que voltaremos mais fortes e mais preparados”, desabafou Biscalchin. O treinador está em processo de recuperação. “Estou melhorando um pouco mais a cada dia”, completou.

CONVOCAÇÃO

Daniel Biscalchin foi convocado no início de maio para atuar como árbitro de ginástica artística nos Jogos Olímpicos de 2016. O técnico da equipe Pira Olímpica vai arbitrar as apresentações entre os dias 1º e 17 de agosto, na Arena Olímpica do Rio de Janeiro. A notícia, que foi bastante comemorada por Biscalchin, foi confirmada por meio de uma carta assinada pela gerente de ginástica olímpica do evento, Naomi Valenzo.

“A Olimpíada é maior o evento do esporte, não dá para comparar com nada. É algo que eu sempre sonhei. Estou muito feliz”, disse o piracicabano. Aos 37 anos, Biscalchin é técnico da equipe de ginástica artística de Piracicaba. Na condição de árbitro, ele tem currículo recheado de experiências: ele já participou de Pan, Copa do Mundo. O interesse pela arbitragem surgiu quando o piracicabano ainda competia como atleta, por questão de necessidade.

Início