Opinião

Prioridade quinzista

*Capa: Mauricio Bento/Líder Esportes/Orientec

Já disse neste mesmo espaço que a prioridade para do XV de Piracicaba neste ano deve ser a Série D do Campeonato Brasileiro. E com a campanha irregular do Alvinegro no Campeonato Paulista da Série A2, entendo que mais do que nunca a diretoria deve trabalhar, com um planejamento correto, para a competição nacional.

No Estadual, infelizmente, a situação é muito difícil. Embora ainda dê para conquistar a classificação entre os quatro melhores ao final da primeira fase, o que o time produziu até aqui não permite que sonhemos com o G4. Mesmo faltando ainda nove rodadas. Ronaldo Guiaro, o novo comandante, deve trabalhar para o time se manter na Série A2, o que, neste momento, já seria lucro.

Agora, a Série D é outra conversa. Um time que quer voltar a ser destaque em nível nacional não pode deixar a chance escapar. A luta tem de ser pelo acesso. Até mesmo porque não há garantias de vaga em 2018 na Série D. A diretoria precisa melhorar a equipe em todos os setores –  defesa, meio-campo e ataque – para buscar a ascensão.

O Nhô Quim estreia em casa no torneio nacional diante do São Paulo-RS. Em seguida, serão duas rodadas longe do Barão da Serra Negra, contra Brusque-SC e Operário-PR, com os jogos acontecendo sempre aos fins de semana. O Alvinegro Piracicabano atua duas vezes em seus domínios no returno, enfrentando os paranaenses e os catarinenses, respectivamente. O último confronto da etapa inicial da competição será contra os gaúchos, no Sul do país.

Avançam para a segunda fase somente os primeiros colocados, além dos 15 melhores segundos. A partir daí, começam as disputas em sistema de mata-mata, com mais cinco fases até chegar à decisão. Com todo o respeito aos adversários na primeira fase, mas o Alvinegro tem mais tradição, mais camisa. Precisa, no entanto, confirmar tudo isso dentro das quatro linhas.

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Início