+ Esportes

Piracicabano vai disputar Mundial na Dinamarca

Leandro Galende tem evolução meteórica no duathlon e busca apoiadores

Leandro Galende, atleta de duathlon
Leandro Galende vai disputar o Mundial Multisports na Dinamarca (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

Há dez anos no ciclismo, o piracicabano Leandro Eduardo Galende, 35, iniciou quatro temporadas atrás sua aventura no duathlon, modalidade que intercala corrida e pedal. O contato com a speed, bicicleta usada para competições realizadas no asfalto, virou paixão e impulsionou a carreira no esporte. Os resultados foram meteóricos: em 2018, ele irá disputar pela primeira vez o Mundial Multisports, evento organizado pela ITU (sigla em inglês para Federação Internacional de Triathlon), que terá como sede a Dinamarca.

“Vou iniciar com o trabalho de base, trabalhando com distâncias maiores. A fase específica, com treinos mais intensos, será feita em março. Em abril, vou disputar a primeira etapa do Campeonato Brasileiro. O pico de performance e o chamado polimento é feito para atingir o auge na semana da competição”, disse o atleta. O piracicabano ainda estuda se irá disputar uma ou duas provas. No dia 6 de julho acontece a distância olímpica; no dia 8, será realizado o sprint. “Há a possibilidade de participar de ambas, mas, se tiver de escolher, a preferência é a distância olímpica”, relatou.

As dificuldades enfrentadas por Leandro são as mesmas de qualquer atleta de alto rendimento: a falta de apoio

Formado em ciência do esporte pela UEL (Universidade Estadual de Londrina-PR), Leandro acumula conquistas na trajetória pelo duathlon. Em 2016, o atleta venceu as duas etapas do Trirex Evolution. “A prova é muito complicada, altimetria desgasta muito o atleta, de extrema dificuldade”, disse. Em 2017, o piracicabano foi o segundo colocado na classificação geral. Na ‘prateleira’ de troféus, ele guarda com carinho o título do duathlon fitness, em 2015, na Copa Interior. A vaga para o Mundial também é encarada de forma especial por Leandro.

“Consegui a classificação pelo Brasileiro, em outubro. Meu objetivo era somente disputar o Nacional, não tinha ambição de ir para o Mundial. Consegui a décima colocação. Não foi nada fácil”, contou. O atleta se credenciou no age group, categoria de faixa etária para competidores de 35 a 40 anos. O Mundial Multisports abriga provas de duathlon, triathlon de longa distância, cross triathlon, aquathlon e aquabike. A cidade de Odense será a sede para a programação no duathlon. “O nível é altíssimo. Eu acredito que dá para brigar entre os 30 melhores do mundo, é a minha expectativa”, revelou.

DIFICULDADES

As dificuldades enfrentadas por Leandro são as mesmas de qualquer atleta de alto rendimento: a falta de apoio. Para custear a viagem à Dinamarca, ele busca patrocinadores pontuais e faz rifa. “Algumas empresas abriram as portas para conversar em relação ao patrocínio. Não são valores altos, mas qualquer ajuda é muito bem-vinda. Para juntar o dinheiro da passagem, que é o maior gasto, estou fazendo uma rifa da bicicleta antiga que eu usava para treinar. Os alunos, amigos e companheiros estão ajudando muito. A ideia é levantar mais ou menos R$ 5 mil”, disse Leandro, que recebe o suporte da academia Iniciação 2000.

Perguntado em relação ao futuro, o piracicabano sonha alto: seu objetivo é chegar ao Powerman, evento de alto grau de dificuldade. A meta é chegar primeiro à edição brasileira da competição e, posteriormente, completar a prova internacional. Para isso, Leandro sabe que terá de se dedicar ainda mais ao duathlon, o que significa fazer alguns sacrifícios particulares. “Você deixa de ter vida social, sacrifica o tempo que poderia passar com a família para treinar, pois os treinamentos são longos. Não é fácil. O que mais sinto é o tempo com a família”, completou o atleta.

Leandro Galende, atleta de duathlon

Leandro Galende começou no duathlon há quatro temporadas (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

Início