Boxe

Piracicaba inscreve 4 atletas no estadual juvenil

Atual campeão brasileiro da categoria, Ramon Batagello estreia dia 6 de maio

Ramon Batagello, lutador de boxe
Ramon Batagello, durante treino com o técnico Marcos Ribeiro (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes/Orientec)

Começa neste sábado (29), em Sorocaba, o Campeonato Paulista Juvenil de Boxe, competição organizada pela Febesp (Federação de Boxe do Estado de São Paulo). A equipe piracicabana, representada pelos atletas do Centro Esportivo MR/PDB/Selam, vai disputar o evento com quatro atletas: Marcelo Bagatti Júnior (categoria -64 kg), Kauê Belini (-69 kg), Rafael Bombonatti (-75 kg) e Ramon Batagello, atual campeão brasileiro juvenil na categoria -91 kg. O primeiro a entrar no ringue é Kauê Belini, que enfrenta Brenno Gomes no próximo fim de semana. A luta acontece no Ginásio do Cetrefe.

Ramon Batagello é o atual campeão brasileiro da categoria e número um no ranking nacional

“É importante que todo atleta esteja lutando, assim eles podem adquirir melhor ritmo. Se nós considerarmos que o Paulista é mais uma competição juvenil que vai servir para avaliação, pensando em chegar bem no Campeonato Brasileiro e nos Jogos Abertos do Interior, isso significa muito”, afirmou o treinador Marcos Ribeiro, que aponta Batagello como favorito ao título estadual. “O Ramon é o atual campeão brasileiro da categoria e número um no ranking nacional. Vai entrar como protagonista. O trabalho é para chegar na categoria adulta com bagagem”, completou.

“Estou feliz por ser campeão brasileiro, mas não posso deixar isso subir para a cabeça. Já passou. Vou lutar com muita vontade o Paulista”, disse Batagello, que recentemente perdeu o irmão mais novo. Ele, porém, estreia apenas dia 6 de maio. Antes disso, Piracicaba estará em combate. “Vamos participar com mais três garotos, em função da parceria que temos com Rio Claro. São meninos muito bons de boxe, que estão se projetando e têm potencial para chegar ainda mais longe no boxe nacional. Isso é fruto do excelente trabalho feito pela MM Boxe Rio Claro. Esperamos ter uma boa representatividade e, quem sabe, chegar ao pódio”, disse Ribeiro.

IMPASSE

Com a verba da Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras) emperrada enquanto não se adéqua ao marco regulatório do terceiro setor (Lei Federal 13.019/2014), que entrou em vigor neste ano, o Centro Esportivo MR não recebe convênio desde janeiro. O repasse poderá ser efetivado somente após o chamamento público, o que deve acontecer a partir de junho. Perguntado sobre a situação, Marcos Ribeiro aposta na continuidade do trabalho, mas ressalta a importância do suporte financeiro para seguir competindo.

“As atividades (aulas gratuitas) no Ginásio do Jaraguá estão paradas devido ao impasse que estamos tendo. Estamos aguardando um posicionamento da secretaria para a gente retomar, isso, evidentemente, se formos contemplados no chamamento público. Nós mantivemos as aulas no Centro Esportivo MR como antes, mas as aulas que aconteciam no Ginásio de Lutas e Artes Marciais estão paradas. É claro que não estamos participando como gostaríamos das competições, estão todos cientes. Tivemos um apoio extra, mas isso é temporário. Estamos aguardando melhores oportunidades e o apoio da secretaria, sem isso não dá para competir”, finalizou o técnico.⁠⁠⁠⁠

Início