Karatê

Piracicaba faz história na Copa Brasil em MG

Equipe fica em terceiro lugar com grupo 23 vezes menor que vice-campeão

Hernani Veríssimo, atleta de karatê da equipe Sport Way
Hernani Veríssimo e Maria Eliza brilharam na Copa Brasil em Pouso Alegre (Foto: Líder Esportes)

O karatê de Piracicaba estreou com pé direito em 2016. Em Pouso Alegre (MG), a equipe local conquistou oito medalhas de ouro, subiu 13 vezes ao pódio e ainda trouxe para casa o terceiro lugar geral na Copa Brasil, encerrada domingo (21). A terceira colocação foi bastante exaltada pelo técnico Diego Spigolon – campeã geral do torneio, a Minas Kan inscreveu 185 atletas, enquanto a vice Equipe Brasil levou 265 karatecas para Minas Gerais. Já Piracicaba contou apenas com 12 representantes na cidade mineira – número quase 23 vezes menos que o segundo colocado.

Com apenas 12 atletas, Piracicaba foi terceiro lugar na classificação geral em MG

“Foram resultados muito bons, mostram a eficiência do grupo. O terceiro lugar geral é motivo de muito orgulho para nós, sinceramente, não tínhamos esperança pela diferença no número de atletas”, elogiou Spigolon, que além de treinador da Selam/Sport Way/AFPMP/Sindicato dos Metalúrgicos/Açaí Mil & Ross/JF Comercial/Onodera Piracicaba/Galileo Grill Restaurante/Tatu Suplementos, também treina a seleção brasileira da modalidade.

A Copa Brasil abre o calendário competitivo do karatê e premia as melhores equipes da competição, o que atrai grande número de lutadores ao evento – foram aproximadamente 1.000 inscritos em 2016. “Geralmente, as equipes se juntam para aumentar as chances de premiação. Já fizemos isso em outros anos, mas agora foi diferente, o que valoriza ainda mais o resultado que conquistamos em Pouso Alegre”, afirmou o técnico.

INDIVIDUAL

O maior destaque individual de Piracicaba na Copa Brasil foi Hernani Veríssimo, campeão nas três categorias que lutou – uma delas ao lado de Fabiano Pardo e Marlon Duarte, por equipes. Hernani também foi medalha de ouro na classe sênior -75 kg e no open (livre). Ainda se recuperando de uma fascite plantar no pé direito, Fabiano (+84 kg) venceu os dois primeiros combates, mas acabou superado pelo experiente Wellington Barbosa na terceira rodada.

Já Maria Eliza não foi campeã, mas medalhou nas duas categorias que disputou. No sub-21 para atletas com menos de 53 quilos, ela foi terceira colocada; no sênior (-55 kg), a atleta de Piracicaba perdeu a final para Valéria Kumizaki, atual campeã dos Jogos Pan-americanos e que também representa a cidade em competições regionais. Frederico Felipe, por sua vez, foi medalha de ouro na única divisão em que competiu: júnior -60 kg. Os outros medalhistas piracicabanos foram Gabriel Souza, medalha de ouro na faixa verde -75 kg; Giovana Borba, campeã na faixa verde -53 kg; Francielle Lima, prata no sub-21 -53 kg;  Deivid Formaggio, terceiro lugar no katá e kumitê (10/11 anos); e Cauã Souza, campeão katá e kumite (8/9 anos).

Início