Voleibol

Apiv faz balanço positivo e quer 2017 vencedor

Ouro nos Jogos Abertos e vice-campeão paulista, time quer a Superliga B

Apiv - Retrospectiva 2016
Em 2016, a equipe da Apiv perdeu apenas uma partida oficial (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Medalha de ouro nos Jogos Abertos do Interior e vice-campeão paulista da primeira divisão, a equipe feminina da Apiv/Amhpla/Unimep/Selam (Associação Piracicabana de Voleibol) faz planos para 2017. O planejamento inclui quatro competições: Divisão Especial do Campeonato Paulista, Jogos Regionais, que em 2016 não foram realizados, e Jogos Abertos do Interior, além da sonhada Superliga B. O clube piracicabano, inclusive, anunciou que disputaria o campeonato nacional ano passado, mas teve a programação revista após uma série de mudanças no calendário.

“Pelo regulamento, as equipes que fossem disputar a Superliga B deveriam participar de uma reunião em dezembro e, nesta reunião, seriam definidos tabela, sistema de disputa e previsão de início e término do campeonato. Em novembro, devido ao cenário econômico que acarretou inclusive no encerramento das atividades de algumas equipes, a CBV decidiu fazer uma seletiva para a Superliga B. Em dezembro, com o ginásio municipal reformado, Piracicaba não poderia sediar o evento. Hoje, o que temos é que a Superliga B ainda não está confirmada por falta de recursos financeiros”, afirmou o técnico Zeca.

O treinador confirma o interesse em participar da próxima edição da Superliga B. Zeca também enaltece o trabalho realizado em 2016. No primeiro semestre, a equipe realizou uma série de amistosos que começou com a vitória sobre o elenco juvenil de São Caetano pelo placar de 2 sets a 1. Na sequência, um triunfo espetacular: depois de começar perdendo por 2 sets a 0, a Apiv derrotou a seleção de Camarões por 3 sets a 2, em Jaguariúna – a partida serviu de preparação para o país africano visando os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. A terceira vitória seguida foi contra o time masculino da AABB Limeira por 2 sets a 1.

Apiv - Retrospectiva 2016

A central Solange foi um dos destaques do time na temporada 2016 (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

A invencibilidade permaneceu contra o São Caetano/São Cristóvão Saúde: 3 sets 1, em amistoso disputado no Ginásio da AFPMP (Associação dos Funcionários Públicos Municipais de Piracicaba). A perda dos 100% ocorreu apenas no quinto amistoso, contra o Renata Valinhos no Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas, em jogo equilibrado e decidido apenas no tie-break: 3 sets a 2. O troco, porém, veio no confronto seguinte, em Valinhos: as comandadas do técnico Zeca fizeram 3×1 e colocaram ponto final na invencibilidade de nove jogos do adversário. A série de amistosos terminou com a derrota para Bauru, fora de casa, por 3 sets a 0.

Em jogos oficiais, a Apiv sofreu apenas uma derrota em 2016, exatamente na decisão do Campeonato Paulista. Após fechar a primeira fase invicto, vencendo duas vezes São Caetano/São Cristóvão Saúde e São José dos Campos sem perder um set sequer, o time piracicabano ficou com o vice-campeonato. Na final contra o clube do ABC Paulista, jogando em Piracicaba, a Apiv foi derrotada de virada pelo placar de 3 sets a 2, com parciais de 26/24, 25/16, 19/25, 19/25 e 14/16, em jogo com duas horas e 35 minutos de duração.

O vice estadual, contudo, ficou em segundo plano comparado à conquista da medalha de ouro em São Bernardo do Campo, nos Jogos Abertos do Interior, quando o time piracicabano fez uma campanha impecável e faturou o título da competição pela quinta vez. O elenco comandado pelo técnico Zeca disputou quatro partidas e saiu vitorioso de quadra em todas elas. “Nós agradecemos todas as pessoas que direta ou indiretamente colaboraram para a conquista, que é colocar Piracicaba no lugar mais alto lugar do pódio. A medalha de ouro é fruto de um trabalho de comprometimento”, elogiou o treinador.

Além dos resultados em quadra, a Apiv/Amhpla/Unimep/Selam assumiu compromissos em 2016. A equipe retomou o Programa Voleibol nas Escolas, realizado às quartas-feiras em escolas municipais, estaduais e particulares, e que contou com a presença de jogadoras e comissão técnica. A atividade ofereceu a vivência do voleibol através da experiência das atletas do clube e incluíram circuitos técnicos – dez espaços com a prática de exercícios e ensino de fundamentos – e palestras com profissionais da área da saúde, esporte e educação. O elenco ainda visitou o Hemonúcleo Piracicaba para doar sangue, iniciativa faz parte do projeto de responsabilidade social desenvolvido pelo clube.

Início