Karatê

Piracicaba estreia na temporada na Copa Brasil

Torneio será realizado no próximo sábado (20), na cidade de Pouso Alegre

O técnico Diego Spigolon e o atleta de karatê Fabiano Pardo, da equipe Sport Way
Fabiano Pardo e o técnico Diego Spigolon durante treino na Sport Way (Foto: Líder Esportes)

Dez atletas da equipe piracicabana de karatê disputam neste sábado (20) a primeira competição oficial da temporada: a Copa Brasil, que será realizada em Pouso Alegre (MG). Renovado, o grupo viaja no mesmo dia do torneio para a cidade mineira – grávida de oito meses, a campeã pan-americana Natalia Brozulatto é desfalque. “Estou feliz com a assiduidade dos atletas nos treinos, vi evolução da garotada em relação ao ano passado. Todos estão preparados, essa reformulação é boa, traz sangue novo no esporte”, disse o técnico Diego Spigolon.

Na Copa Brasil, a equipe será representada por Hernani Veríssimo ( sênior, -75 kg), Fabiano Pardo (sênior, +84 kg), Frederico Felipe (júnior, -55 kg), Maria Eliza (sub-21, -53 kg), Francielle Lima (sub-21, -53 kg), Giovana Borba (faixa verde, sub-21, -53 kg), Gabriel Souza (faixa verde, -75 kg), Guilherme Gonçalves (14/15 anos, +70 kg), Deivid Formaggio (10/11 anos) e Cauã Souza (8/9 anos). Hernani e Maria Eliza também disputam nas categorias livre e sênior -55 kg, respectivamente, pela Selam/Sport Way/AFPMP/Sindicato dos Metalúrgicos/Açaí Mil & Ross/JF Comercial/Onodera Piracicaba/Galileo Grill Restaurante/Tatu Suplementos.

EXPECTATIVA

Na avaliação do técnico Diego Spigolon, viaja para Minas Gerais acompanhado também por Gilson Felipe (árbitro) e Áurea Gastão (mãe da atleta Francielle Lima, que auxiliará nos cuidados dos atletas mais jovens), a falta de ritmo não pode ser encarada como ‘desculpa’ para a estreia na temporada. “A falta de ritmo é igual para todo mundo. Acredito muito no trabalho que fazemos. Os nossos adversários podem ter treinando tanto quanto nós, mas não mais do que a gente. Ritmo de jogo no futebol se conquista jogando, não é? Na luta, é lutando”, afirmou.

Terceiro colocado em 2015, Fabiano Pardo se recupera de uma fascite plantar no pé direito. A carga de treinos do atleta foi reduzida como forma de prevenção, mas a lesão não deve interferir no rendimento. “Quero o ouro. Começamos o ano treinando a parte física, depois fizemos as correções técnicas e, mais tarde, focamos no aspecto tático, estudando os adversários. A equipe toda está muito preparada”, contou Fabiano.

Início