Opinião

Ouro mais perto

A seleção olímpica foi muito bem convocada pelo técnico Rogério Micale e vai com tudo em busca do ouro inédito nos Jogos Olímpicos, que serão realizados em casa, a partir de 5 de agosto. Além da segurança e liderança do goleiro Fernando Prass, que debuta com a amarelinha, a equipe terá uma constelação de craques do meio-campo para frente, o que nos dá da esperança da conquista do ponto mais alto do pódio no Rio de Janeiro.

Rogério Micale formou, na minha opinião, um ataque até mais poderoso que o da seleção principal – até então comandada pelo técnico Dunga. Tudo bem que Neymar e Douglas Costa estão nas duas equipes, mas o time olímpico, acrescido pelo santista Gabigol, pelo palmeirense Gabriel Jesus e pelo gremista Luan, fica mais forte se comparado com as últimas listas de Dunga, com Jonas e Ricardo Oliveira, por exemplo.

O time-base deverá ser formado por Fernando Prass; Douglas Santos, Rodrigo Caio, Marquinhos e Willian; Thiago Maia, Rafinha e Felipe Anderson; Neymar, Gabigol e Luan (Gabriel Jesus). Um bom grupo. A experiência de Prass no gol; o meio-campo criativo com Rafinha e Felipe Anderson; e o excelente quarteto de ataque – no 4-3-3, um ficaria na reserva – poderão ser o fiel da balança a favor do time canarinho. Não tenho dúvidas de que a seleção brasileira vai chegar longe nos Jogos Olímpicos. A medalha é praticamente certa. Agora, cabe ao Brasil escolher a cor. Esperamos que chegue a mais uma final e, ao contrário das outras três vezes, quando ficou com a prata, desta vez, em seus domínios, a nossa equipe alcance a medalha dourada.

Essa competição – que se tornou uma obsessão da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) – será também decisiva para muitos destes 18 atletas convocados por Micale. Se ganharmos o ouro, eu tenho certeza de que muitos estarão na Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Por isso, na há dúvidas de que darão “a vida”. Além de entrarem para a história com o primeiro ouro, ainda estarão garantindo o futuro. Agora só nos resta torcer para que tudo dê certo.

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Início